Educação Escolar e Marginalização de Adolescentes Autores de Atos Infracionais

REVISTA DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO

Endereço:
Av. de Cillo, 3500 Pq Universitário
AMERICANA / SP
13467600
Site: /200.206.4.13/ojs/index.php/educacao/
Telefone: (19) 3471-9700
ISSN: 1518-7039
Editor Chefe: MARIA LUISA BISSOTO
Início Publicação: 31/05/1999
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Educação

Educação Escolar e Marginalização de Adolescentes Autores de Atos Infracionais

Ano: 2012 | Volume: 1 | Número: 26
Autores:
Autor Correspondente: JULIO CESAR FRANCISCO | fil.julio_13@hotmail.com

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

O presente artigo tem por finalidade identificar a relação entre o processo de marginalização dos atendidos por medidas socioeducativas e a educação escolar e não escolar. A investigação trata de um problema que atinge parte de uma população empobrecida economicamente e marginalizada social e culturalmente: o envolvimento de um número cada vez maior de adolescentes com a prática de atos infracionais. Foram utilizadas, além da legislação em vigor, algumas referências teóricas: Silva (2003); Becker (1997), Zaluar (1994), Merton (1967), Goffmam (1981) e Veronese e Lima (2009), que contribuíram com a concepção que têm do problema da marginalidade, envolvendo crianças e adolescentes em conflito com a lei. Além desses,Saviani, em Escola e Democracia (1983), é tomado como um autor que mostra como a organização e o funcionamento da escola interferem nessa questão. Por último, apresento uma proposta educativa a ser desenvolvida nas medidas socioeducativas, em que é articulado à Pedagogia Histórico-Crítica de Saviani com a Pedagogia Libertadora de Paulo Freire, as quais sugerem um ato educativo que possibilite o desvelamento das condições opressoras para nelas atuar e transformar.