DIVERSIDADE DE LARVAS DE ODONATA (INSECTA) DA BACIA DO RIO IBICUÍ, RIO GRANDE DO SUL, BRASIL

Ciência E Natura

Endereço:
Revista Ciência e Natura | Campus Sede-Cidade Universitária | Av. Roraima nº 1000, Prédio 13, Sala 1122 | Fone/Fax +55(55) 3220-8735 | Bairro Camobi
Santa Maria / RS
97105-900
Site: http://www.ufsm.br/cienciaenatura
Telefone: (55) 3220-8735
ISSN: 2179-460X
Editor Chefe: Marcelo Barcellos da Rosa
Início Publicação: 30/11/1979
Periodicidade: Quadrimestral

DIVERSIDADE DE LARVAS DE ODONATA (INSECTA) DA BACIA DO RIO IBICUÍ, RIO GRANDE DO SUL, BRASIL

Ano: 2013 | Volume: 35 | Número: Especial
Autores: Nícolas de Souza Brandão de Figueiredo, Mateus Marques Pires, Rosemary Cristina Souza Davanso, Carla Bender Kotzian
Autor Correspondente: Nícolas de Souza Brandão de Figueiredo | [email protected]

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

A diversidade de larvas de odonata em sistemas lóticos de dois trechos (encosta e planície) da bacia do Rio Ibicuí, Rio Grande do Sul, Brasil, foi inventariada nos anos de 2009 e 2010. Foram coletados 964 espécimes pertencentes a 34 gêneros distribuídos em sete famílias. Libellulidae foi a família mais rica com 14 gêneros e Gomphidae foi a mais abundante com 410 espécimes coletados. Três gêneros (Agriogomphus, Cacoides e Mnesarete) são novos registros para o estado do Rio Grande do Sul. Os gêneros dominantes e mais frequentes foram Progomphus, Hetaerina e Argia. Não foi encontrada diferença significativa de riqueza de gêneros entre os dois trechos estudados da bacia, mas uma diferença de frequência de ocorrência de alguns gêneros foi registrada. Essa diferença deve-se à distinção de características do substrato entre os trechos, que promoveram uma predominância de gêneros da família Gomphidae, em especial no trecho arenoso da planície.