A “GUERRA DOS BÁRBAROS” NO SERTÃO DAS JACOBINAS (1651-1679)

Escritas

Endereço:
Av. paraguai, s/n
Araguaína / TO
77824838
Site: http://revista.uft.edu.br/index.php/escritas/index
Telefone: 632112-2221
ISSN: 22387188
Editor Chefe: Dernival Venancio Ramos Junior
Início Publicação: 31/07/2008
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: História

A “GUERRA DOS BÁRBAROS” NO SERTÃO DAS JACOBINAS (1651-1679)

Ano: 2015 | Volume: 7 | Número: 2
Autores: Solon Natalício Araújo dos Santos
Autor Correspondente: Solon Natalício Araújo dos Santos | s_natalic[email protected]

Palavras-chave: Indígenas, conquista, negociação, conflito, Jacobinas

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Este artigo busca investigar o papel dos Payayá e de outras etnias indígenas genericamente denominadas de “tapuia” nas Guerras de Conquista ou “Guerra dos Bárbaros” nos sertões da Capitania da Bahia, suas formas de resistência e adaptações ao movimento de expansão do projeto colonialem uma específica região do interior baiano, conhecida como Sertão das Jacobinas. As fontes documentais da segunda metade do século XVII, que fazem registros das ações dos Payayá e de suas relações de negociação e resistência junto aos agentes coloniais, nos dá uma dimensão do quanto esta etnia afetou a Capitania da Bahia e os núcleos de povoamento do Recôncavo e do Sertão das Jacobinas graças aos seus repentinos assaltos que atrapalhavam o desenvolvimento da economia colonial, ou como elemento povoador apto a atender em seu caráter militar e como mão de obra nos estabelecimentos coloniais.