Análise de discurso um percurso de leitura e de gestos de interpretação

Línguas e Instrumentos Linguísticos

Endereço:
Rua Sérgio Buarque de Holanda - 421 - Cidade Universitária
Campinas / SP
13083-859
Site: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/lil
Telefone: (19) 3521-6729
ISSN: 2674-7375
Editor Chefe: Greciely Cristina da Costa
Início Publicação: 03/12/2020
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Linguística, Letras e Artes, Área de Estudo: Linguística

Análise de discurso um percurso de leitura e de gestos de interpretação

Ano: 2019 | Volume: 0 | Número: 44
Autores: Silva, Mariza Vieira da
Autor Correspondente: Silva, Mariza Vieira da | [email protected]

Palavras-chave: Analise de discurso, Texto, Linguagens

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Pensar e compreender o discurso pedagógico no processo histórico e político mais amplo da escolarização do português no Brasil, em diferentes conjunturas, em que uma memória histórica estruturada pela escravidão continua funcionando, tem sido nosso objeto de estudo. Neste artigo, visamos analisar duas noções – “texto” e “linguagens”-, introduzidas nos anos 1960/1970 nas práticas escolares, através de políticas públicas e de sua didatização, sob a ideologia da comunicação, marcadas pela dominância do tecnicismo, do pragmatismo e do funcionalismo, sustentados, por sua vez, pelo empiricismo, pelo positivismo, na instrumentalização da(s) língua(s) do Brasil, pressupostos em certas teorias. Objetivamos, neste percurso, fazer uma leitura discursiva, da perspectiva materialista, das formas de subjetivação em seus desdobramentos, que indique caminhos a serem explorados se queremos construir a sempre adiada escola republicana de qualidade como direito de todos os brasileiros em que o ensino do português como língua nacional não silencie a diversidade individual e coletiva.



Resumo Inglês:

To think about and understand the pedagogical discourse in the broader historical and political process of Portuguese schooling in Brazil, in different conjunctures, in which a historical memory structured by slavery lingers on, has been our object of study. In this article, we aim to analyze two notions - "text" and "languages" -, introduced in the 1960s and 1970s in school practices, through public policies and their didatization, under the ideology of communication, marked by the dominance of technicism, pragmatism. and functionalism, supported in turn by empiricism, positivism, in the instrumentalization of the Brazilian language(s), presupposed in certain theories. We aim, in this path, to make a discursive reading, from the materialist perspective, of the forms of subjectivation in its unfolding, which indicate ways to be explored if we are to build the ever postponed republican school of quality as the right to all Brazilians in which the teaching of Portuguese as a national language does not silence individual and collective diversity.