ANÁLISE DOS CASOS NOTIFICADOS DE SÍFILIS CONGÊNITA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO NO PERÍODO DE 2010 A 2019

Revista Saber Digital

Endereço:
Rua Sargento Vitor Hugo, 161 - Bairro de Fátima
Valença / RJ
27600-000
Site: http://revistas.faa.edu.br/index.php/SaberDigital
Telefone: (24) 2453-0700
ISSN: 19828373
Editor Chefe: Lilian Cristina de Sousa Oliveira Batista Cirne
Início Publicação: 02/01/2008
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Educação física, Área de Estudo: Enfermagem, Área de Estudo: Medicina, Área de Estudo: Odontologia, Área de Estudo: Multidisciplinar

ANÁLISE DOS CASOS NOTIFICADOS DE SÍFILIS CONGÊNITA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO NO PERÍODO DE 2010 A 2019

Ano: 2020 | Volume: 13 | Número: 2
Autores: Mariana de Castro Villela, Lya Moore Marques, Amanda Carvalho Ferreira de Souza, Lays Moore Marques, Gabriela de Azevedo Rosestolato Soares, Felipe Rodrigues Maia
Autor Correspondente: Mariana de Castro Villela | [email protected]

Palavras-chave: Treponema pallidum, Sinan

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Introdução: A sífilis congênita é uma doença infecciosa evitável de abrangência mundial, resultante da contaminação do feto pelo Treponema pallidum. Apresenta um potencial para acarretar complicações sistêmicas podendo ser classificada como sífilis congênita precoce/recente, ou tardia. É uma doença que pode ser prevenível através da assistência pré-natal adequada, orientações às gestantes, rastreio infeccioso e o tratamento adequado da gestante e de seu parceiro. Objetivo: Descrever a ocorrência e o perfil dos casos notificados de sífilis congênita no estado do Rio de Janeiro, Brasil, no período de 2010 a 2019. Materiais e Métodos: Estudo descritivo, com dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan). Resultados: O período analisado apresentou um total de 28719 casos, sendo que a maior parte das gestantes realizou pré-natal, porém com um tratamento inadequado ou não realizado, assim como na maioria dos casos não houve o tratamento do parceiro. A maior parcela dos diagnósticos foi classificada como sífilis congênita recente, ressalta-se também um alto número de aborto e natimortos relacionados sífilis, além do óbito de crianças menores de um ano. Conclusão: Conclui-se que o pré-natal não está ocorrendo de maneira adequada, uma vez que apesar de ser feito o diagnóstico oportuno da infecção materna, essa gestante não é tratada ou é tratada de forma inadequada, proporcionando a infecção do feto e suas consequências.



Resumo Inglês:

Introduction: Congenital syphilis is a worldwide preventable infectious disease resulting from contamination of the fetus by Treponema pallidum. It has a potential to cause systemic complications and can be classified as early / recent congenital syphilis,or late. It is adisease that can be preventedthrough adequate prenatal care, guidance to pregnant women, infectious screening and the appropriate treatment of the pregnant woman and her partner. Objective:To describe the occurrence and profile of notified cases of congenital syphilis in the state of Rio de Janeiro, Brazil, from 2010 to 2019. Materials and Methods:Descriptive study, using data from the Information System for Notifiable Diseases (Sinan). Results:The analyzedperiod presented a total of 28719 cases, with the majority of the pregnant women having received prenatal care, however with inadequate or not performed treatment, as in most cases there was no treatment of the partner. Most diagnoses were classified as recent congenital syphilis, with a high number of abortions and syphilis-related stillbirths, in addition to the death of children under one year of age. Conclusion:With this, it is concluded that prenatal care is not occurring properly,since despite the timely diagnosis of maternal infection, this pregnant woman is not treated or is treated inappropriately, providing infection of the fetus and its consequences.