Ap 19,1-8: Profetismo na liturgia

Atualidade Teológica

Endereço:
Rua Marquês de São Vicente, 225 - Departamento de Teologia - PUC-Rio - Gávea
Rio de Janeiro / RJ
22451-900
Site: http://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/rev_ateo.php?strSecao=INDEX
Telefone: (21) 3527-1974
ISSN: 16763742
Editor Chefe: Abimar Oliveira de Moraes
Início Publicação: 30/11/1997
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Teologia

Ap 19,1-8: Profetismo na liturgia

Ano: 2018 | Volume: 22 | Número: 60
Autores: Waldecir Gonzaga
Autor Correspondente: W. Gonzaga | [email protected]

Palavras-chave: Apocalipse, Profetismo, Aleluia, Liturgia no Novo Testamento, Liturgia das Horas.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Tendo presente que o texto bíblico do hino de Ap 19,1-8 é único hino aleluiático em toda a literatura do Novo Testamento e do I século de cristianismo, bem como levando em consideração o uso litúrgico deste hino ao longo dos séculos de tradição da Igreja, sobremaneira, em sua Liturgia das Horas, predominando nas II Vésperas dos Domingos do Tempo Comum e do Tempo Pascal, não invadindo apenas os Domingos do Tempo Quaresmal, é que nós queremos analisar este texto, já a partir de sua base veterotestamentária (vários Salmos e Is 61,10), e perceber o que ele tem de tão singular, a fi m de entender o uso que a Igreja sempre fez dele em sua liturgia, desde o seu período nascedouro, ao longo dos séculos, até hoje. Outro dado importante, é entender o uso a partir de seu contexto litúrgico, ponto focal na transmissão da fé da Igreja, que constitui a assembleia orante, que se reúne para louvar e bendizer o Senhor da vida, ao seu amado e esposo nupcial, assumindo o profetismo na liturgia.



Resumo Inglês:

Bearing in mind that the biblical text of the hymn of Rev. 19:1-8 is the only alleluiatic hymn throughout the literature of the New Testament and of the fi rst century of Christianity, as well as taking into account the liturgical use of this hymn over centuries of Church tradition, in his Liturgy of the Hours, 10.17771/PUCRio.ATeo.35761 ATeo, Rio de Janeiro, v. 22, n. 60, p. 566-585, set./dez.2018 567 predominating in the Second Vespers of the Sundays of Common Time and Paschal Time, not invading only the Sundays of Lenten Time, is that we want to analyze this text, starting from its Old Testament basis (many Psalms e Is 61:10), and to perceive what it has so singular, in order to understand the use that the Church has always made of it in his liturgy, from his birth period, through the centuries, to this day. Another important point is to understand the use from its liturgical context, focal point in the transmission of the faith of the Church, which constitutes the praying assembly, which gathers to praise and bless the Lord of life, his beloved and bridal husband, assuming prophetism in the liturgy