Aspectos epidemiológicos das enteroinfecções bacterianas em menores de 5 anos de idade em Rio Branco, estado do Acre, Brasil

Revista Pan-Amazônica de Saúde (RPAS)

Endereço:
Rodovia BR-316 km 7 - s/n - Centro
Ananindeua / PA
67030-000
Site: http://revista.iec.gov.br
Telefone: (91) 03214-2185
ISSN: 2176-6223
Editor Chefe: Dóris A. S. Corrêa e Isabella M. A. Mateus
Início Publicação: 02/01/2010
Periodicidade: Trimestral
Área de Estudo: Ciências Biológicas, Área de Estudo: Ciências da Saúde, Área de Estudo: Multidisciplinar

Aspectos epidemiológicos das enteroinfecções bacterianas em menores de 5 anos de idade em Rio Branco, estado do Acre, Brasil

Ano: 2017 | Volume: 8 | Número: 4
Autores: Lourdes Oliveira Gomes, Haroldo José de Matos, Mônica Cristina de Moraes Silva, Edvaldo Carlos Brito Loureiro, Joana D'Arc Pereira Macarenhas, Yvone Benchimol Gabbay, Daniela Cristiane da Cruz Rocha
Autor Correspondente: Daniela Cristiane da Cruz Rocha | [email protected]

Palavras-chave: Gastroenterite, Enterobactérias, Crianças

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

OBJETIVO: Investigar a ocorrência de enteropatógenos bacterianos na etiologia da doença diarreica aguda (DDA), associando variáveis clínico-epidemiológicas, em menores de 5 anos de idade, atendidos em unidades de saúde do município de Rio Branco, estado do Acre, Brasil, em 2012. MATERIAIS E MÉTODOS: O estudo envolveu a análise de dados obtidos das fichas clínico-epidemiológicas de 502 crianças, sendo 272 casos de DDA e 230 controles. A frequência de cada enteropatógeno pesquisado e a associação desses agentes com as condições socioeconômicas das crianças foram verificadas por meio dos testes qui-quadrado e teste exato de Fisher, adotando-se um nível de significância de 0,05 (5%) e utilizando-se o programa BioEstat v5.0. RESULTADOS: As bactérias mais frequentes em ambos os grupos foram Escherichia coli diarreiogênicas (80,2%), Campylobacter jejuni e Campylobacter coli (9,0%), Shigella spp. (5,6%) e Salmonella spp. (4,0%). Houve associação significativa entre a ocorrência de E. coli e a presença de DDA (p < 0,001). A distribuição temporal das E. coli diarreiogênicas foi maior nos meses de novembro e dezembro (período chuvoso). A associação entre a renda familiar e o grupo clínico foi estatisticamente significativa (p < 0,00051). Quanto às condições de habitação, foi observado maior risco quando a frequência da coleta de lixo era irregular. Constatou-se que o risco da criança desenvolver DDA era maior quando a mãe tinha entre 14 e 19 anos de idade. CONCLUSÃO: Verificou-se que os casos de DDA em menores de 5 anos de idade, em Rio Branco, estavam relacionados à circulação de enteropatógenos bacterianos, em especial a E. coli diarreiogênica.



Resumo Inglês:

OBJECTIVE: To investigate the occurrence of bacterial enteric pathogens in the etiology of acute diarrheal disease (ADD) in association with clinical and epidemiological aspects in children under 5 years old attended in healthcare units in Rio Branco, Acre State, Brazil, in 2012. MATERIALS AND METHODS: The study analyzed data obtained from clinical and epidemiological records of 502 children, 272 ADD cases and 230 controls. The frequency of each enteropathogen and the association with the socioeconomic conditions of the children were verified using chi-square test and Fisher’s exact test, with a significance level of 0.05 (5%), and BioEstat v5.0 software. RESULTS: The most frequent bacteria in both groups were diarrheagenic Escherichia coli (80.2%), Campylobacter jejuni and Campylobacter coli (9.0%), Shigella spp. (5.6%), and Salmonella spp. (4.0%). There was a significant correlation between the occurrence of E. coli and ADD (p < 0.001). The temporal distribution of diarrheagenic E. coli was higher in November and December (rainy season). The correlation between family income and the clinical group was statistically significant (p < 0.00051). Regarding housing conditions, a higher risk was observed when the frequency of garbage collection was irregular. The risk of the child developing ADD was greater when mothers were between 14 and 19 years of age. CONCLUSION: It was verified that cases of ADD in children under 5 years old in Rio Branco were related to the circulation of bacterial enteric pathogens, especially diarrheagenic E. coli.