ASPECTOS EPIDEMIOLÓGICOS DAS INTERNAÇÕES POR SARAMPO NO BRASIL ENTRE 2018 E 2019

Revista Saber Digital

Endereço:
Rua Sargento Vitor Hugo, 161 - Bairro de Fátima
Valença / RJ
27600-000
Site: http://revistas.faa.edu.br/index.php/SaberDigital
Telefone: (24) 2453-0700
ISSN: 19828373
Editor Chefe: Lilian Cristina de Sousa Oliveira Batista Cirne
Início Publicação: 02/01/2008
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Educação física, Área de Estudo: Enfermagem, Área de Estudo: Medicina, Área de Estudo: Odontologia, Área de Estudo: Multidisciplinar

ASPECTOS EPIDEMIOLÓGICOS DAS INTERNAÇÕES POR SARAMPO NO BRASIL ENTRE 2018 E 2019

Ano: 2020 | Volume: 13 | Número: 2
Autores: Amanda Carvalho Ferreira de Souza, Felipe Rodrigues Maia, Gabriela de Azevedo Rosestolato, Lays Moore Marques, Lya Moore Marques, Mariana de Castro Villela
Autor Correspondente: Amanda Carvalho Ferreira de Souza | [email protected]

Palavras-chave: Measles, admission, epidemiology, sarampo, internações, epidemiologia

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Objetivo: Analisar os aspectos epidemiológicos de casos de sarampo que precisaram de internação hospitalar no Brasil entre 2018 e 2019, permitindo subsidiar estratégias de prevenção para diminuir internações por essa doença. Materiais e Métodos: Estudo descritivo longitudinal e retrospectivo que consiste em uma análise quantitativa da Morbidade Hospitalar do SUS (SIH/SUS) por local de internação do sarampo pelo site do DATASUS, do Ministério da Saúde, de janeiro de 2018 a dezembro de 2019. A pesquisa considerou 4 fatores para determinar qual o perfil da população estudada: região federativa, sexo, faixa etária e cor/raça. Resultados: No Brasil, um total de 1.724 pessoas foram internadas por sarampo no período de 2018-2019. O número de internações na Região Sudeste cresceu aproximadamente 2.000% entre 2018 e 2019. Há diferença de apenas 12,3% na prevalência por sexo, sendo maior no sexo masculino. Mais da metade (66%) das internações por sarampo ocorre na faixa etária menor que 4 anos de idade. A prevalência é maior em pardos e brancos respectivamente, juntos correspondendo a 76,85% do total de internações. Conclusão: Apesar de já ter havido uma queda de 7% nas internações, os números precisam diminuir muito mais. Os esforços de prevenção contra o sarampo nas políticas públicas de saúde devem ser priorizados na Região Sudeste e deve-se ter um investimento mais importante do governo brasileiro no que se refere a vacinação infantil.



Resumo Inglês:

Objective: To analyze the epidemiological aspects of measles cases that required hospitalization in Brazil between 2018 and 2019, allowing the subsidiarity of prevention to reduce hospitalizations for this disease. Materials and Methods:A longitudinal and retrospective descriptive study that consists of a quantitative analysis of SUS Hospital Morbidity (SIH/SUS) by location of measles admission through the DATASUS website, from the Ministry of Health,from January 2018 to December 2019.The research considered 4 factors to determine the profile of the studied population: federative region, sex, age group and color/race.Results:In Brazil, a total of 1.724 people were hospitalized for measles in the period 2018-2019. The number of hospitalizations in the Southeast Region grew by approximately 2,000% between 2018 and 2019. There is a difference of only 12,3% in the prevalence by sex, being higher in males. More than half (66%) of hospitalizations for measles occur in the age group below 4 years of age. The prevalence is higher in browns and whites respectively, together corresponding to 76,85% of the total number of hospitalizations.Conclusion:Although there has already been a 7% drop in hospitalizations, the numbers need to decrease much more. Measles prevention efforts in public health policies must be prioritized in the Southeast Region and a more important investment by the Brazilian government must be made with regard to childhood vaccination.