Avaliação das atividades antifúngica, antimicobacteriana e larvicida de Duroia macrophylla e D. saccifera

Revista de epidemiologia e controle de infecção

Endereço:
Hospital Santa Cruz Núcleo de Epidemiologia Hospitalar/Comissão de Controle de Infecção Rua Fernando Abott, 174 - Santa Cruz do Sul - RS - Brasil
/ RS
96810-072
Site: http://online.unisc.br/seer/index.php/epidemiologia
Telefone: (51)3713-7484
ISSN: 22383360
Editor Chefe: Marcelo Carneiro
Início Publicação: 30/11/2011
Periodicidade: Trimestral
Área de Estudo: Medicina

Avaliação das atividades antifúngica, antimicobacteriana e larvicida de Duroia macrophylla e D. saccifera

Ano: 2016 | Volume: 6 | Número: Suplemento
Autores: A. J. Reis, L. L. Carrion, K. Rodrigues, J. M. Fenalti, T. Mata-Santos, C. J. Scaini, D. Martins, D. W. O. Mesquita, A. S. S. Mesquita, C. V. Nunez, P. E. A. Silva, D. F. Ramos
Autor Correspondente: D. F. Ramos | [email protected]

Palavras-chave: candida, rubiaceae, mycobacterium tuberculosis, toxocara canis

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Justificativa e objetivos: A vasta biodiversidade amazônica tem sido apontada como uma fonte de produtos naturais candidatos a diversas atividades farmacológicas, principalmente no combate a doenças infecciosas. Algumas espécies, tais como as pertencentes ao gênero Duroia, da família Rubiaceae, têm sido caracterizadas pela produção de metabólitos secundários com propriedades biológicas importantes, porém são escassos os estudos com espécies deste gênero. Desta forma, o objetivo deste estudo foi avaliar a atividade antimicobacteriana, antifúngica e antiparasitária de extratos de D. macrophylla e D. saccifera. Métodos: Foram coletados materiais vegetais de D. macrophylla e D. saccifera na Reserva Florestal A. Ducke em Manaus- AM, a partir dos quais foram preparados extratos diclorometânico, metanólico e aquoso e determinada a concentração inibitória e concentração larvicida mínima. Resultados: No que diz respeito aos extratos de D. saccifera¸ o extrato diclorometânico dos galhos foi o mais ativo frente às espécies fúngicas e as cepas micobacterianas avaliadas. Por outro lado, o extrato metanólico e o diclorometânico das folhas de D. macrophylla, foram os mais ativos frente a Candida sp. e Mycobacterium tuberculosis, respectivamente, porém, nenhum dos seis extratos avaliados apresentaram atividade antiparasitária frente a Toxocara canis. Conclusão: Esses resultados demonstram as propriedades antimicrobianas dessas plantas amazônicas para o desenvolvimento de novas alternativas terapêuticas no tratamento de doenças infecciosas, tais como a tuberculose e candidíase.



Resumo Inglês:

Bachground and objective: The wide Amazonian biodiversity has been identified as a source of natural product candidates to various pharmacological activities, particularly in combating infectious diseases. Some species, such as the genus Duroia, belonging to the Rubiaceae family, has been characterized by the production of secondary metabolites with important biological properties, but there are few studies with species of this genus. Thus, the objective of this study was to evaluate the antimycobacterial, antifungal and antiparasitic activity of D. macrophylla and D. saccifera extracts by determining the minimum inhibitory concentration and minimum larvicide concentration. Methods: Were collected plant materials of the D. macrophylla and D. saccifera in Forest Reserve A. Ducke in Manaus AM, from which were prepared dichloromethane, methanol and aqueous extracts and determined the minimum inhibitory concentration and larvicidal concentration. Results: With regard to D. saccifera¸ extracts the dichloromethane extract of the branches was the most active against the fungal species and mycobacterial strains evaluated. On the other hand, the methanol and dichloromethane extract of the D. macrophylla leaves, were most active against Candida sp. and Mycobacterium tuberculosis, respectively, but none of the six evaluated extracts showed antiparasitic activity against Toxocara canis. Conclusion: These results demonstrate the antimicrobial properties of these Amazonian plants for the development of new therapies in the treatment of infectious diseases such as tuberculosis and candidiasis.