AVALIAÇÃO DOS REGISTROS DE PRÉ-NATAL DE BAIXO RISCO NA ATENÇÃO BÁSICA DE UM MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO

Revista Saber Digital

Endereço:
Rua Sargento Vitor Hugo, 161 - Bairro de Fátima
Valença / RJ
27600-000
Site: http://revistas.faa.edu.br/index.php/SaberDigital
Telefone: (24) 2453-0700
ISSN: 19828373
Editor Chefe: Lilian Cristina de Sousa Oliveira Batista Cirne
Início Publicação: 02/01/2008
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Educação física, Área de Estudo: Enfermagem, Área de Estudo: Medicina, Área de Estudo: Odontologia, Área de Estudo: Multidisciplinar

AVALIAÇÃO DOS REGISTROS DE PRÉ-NATAL DE BAIXO RISCO NA ATENÇÃO BÁSICA DE UM MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO

Ano: 2020 | Volume: 13 | Número: 2
Autores: Layra da Silva Passareli Campanati; Paula Fazolato Fernandes; Luisa Gaede Nogueira; Marcela de Oliveira
Autor Correspondente: Layra da Silva Passareli Campanati | [email protected]

Palavras-chave: Family Health Strategy,Pregnant Health Care, Quality of Health Care, Estratégia de Saúde da Família, Assistência à Gestante, Qualidade da Assistência à Saúde

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Introdução: O pré-natal de qualidade assegura o desenvolvimento saudável da gestação e do parto, promovendo atividades educativas e preventivas. Objetivo: Avaliar os registros de pré-natal realizados nas equipes de ESF em uma cidade do interior do estado do Rio de Janeiro. Material e Métodos: Foram analisados prontuários e cartões de gestantes por meio de ficha específica elaborada pelas autoras. As gestantes elegíveis foram aquelas inscritas no programa de pré-natal de seis Estratégias de Saúde da Família no período de janeiro a dezembro de 2017. Os dados foram tabulados e analisados no Spss statistics 23. Resultados: Dos 60 prontuários analisados 35% registravam o número mínimo de consultas. Dentre as gestantes que iniciaram o pré-natal no 1º trimestre 29,72% realizaram no mínimo duas consultas; no 2º trimestre esse percentual foi de 53,65% e de 72,41% para as gestantes acompanhadas no 3º trimestre. Em 13% dos prontuários analisados faltavam os registros dos profissionais de saúde. Quanto às ações mínimas, DUM, DPP e suplementação constavam em cerca de 70% dos prontuários e a história clínica em 68%, sendo a pesquisa de vacina a ação mais falha. A solicitação de exames complementares de primeiro e terceiro trimestres foi incompleta em 27% e 23% dos prontuários, respectivamente. Conclusão: Os registros sobre a assistência ao pré-natal de baixo risco ainda são realizados de forma inadequada ou incompleta.



Resumo Inglês:

Introduction: A good quality antenatal care assures the safety of pregancy and labor, promoting preventive and educational activities. Objective: To evaluate the prenatal records performed in the FHS teams in a townin the countryside of the State of Rio de Janeiro.Materialand Methods:Medical records and pregnancy cards have been analyzed through a specific file developed by the authors. The eligible pregnants were subscribed in the antenatal care program of six Family Health Strategies from january to december2017. The data were registered and analiyzed on Spss statistics 23. Results:35%out of 60 records analized had registered the minimum of appointments. Among the pregnants that began the antenatal care in the first trimester only 29,72% attended at least two appointments, on the second trimester, the percentage was 53.65% and of 72,41% for the pregnants accompanied in the third trimester. In 13% of the documents analyzed, the data ofthehealth professionals  were  missing.Concerning  minimum  actions,  DUM,  DPP  and supplementation were in 70% ofthe registers and only 68% had clinical history, being the vaccination research the most absent. The solicitation of complementary tests on the first and third trimesters was incomplete in 27% and 23% of the registrations, respectively. Conclusion:Low-risk antenatal caredocumentation is still performedin a inappropriately or incomplete way.