Bangladesh: A Exploração do Trabalho Humano e a Degradação do Meio Ambiente a Partir do Curtimento e Tingimento do Couro Exportado para a Europa

Revista Internacional CONSINTER de Direito

Endereço:
Rua General Torres, 1.220 L 15 e 16, Centro Comercial D’Ouro 4400-096 - Vila Nova de Gaia/Porto Portugal - Brasil: Av. Munhoz da Rocha, 143, Juvevê
Curitiba / PR
80030-475
Site: http://www.editorialjurua.com/revistaconsinter
Telefone: (41) 4009-3947
ISSN: 2183-6396
Editor Chefe: Luiz Augusto de Oliveira Junior
Início Publicação: 30/06/2015
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Direito

Bangladesh: A Exploração do Trabalho Humano e a Degradação do Meio Ambiente a Partir do Curtimento e Tingimento do Couro Exportado para a Europa

Ano: 2018 | Volume: 4 | Número: 6
Autores: Sandra Mara Franco Sette; Angela Alves de Sousa; Clayton Reis.
Autor Correspondente: Sandra Mara Franco Sette; Angela Alves de Sousa; Clayton Reis. | [email protected]

Palavras-chave: Exploração do trabalho humano; Degradação meio ambiente; Direitos Humanos; Direitos Difusos e Coletivos; Ética.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

A história do mundo demonstra que há milênios o homem vem sendo explorado pelo homem das formas mais degradantes. Conquistas de impérios foram obtidas a partir de lutas sangrentas com o único objetivo de obter-se riquezas (terras e escravos) e, em razão disso, a glória de um determinado povo. Constatando esses fatos, procuramos orientar nossas pesquisas em um foco específico e contemporâneo da exploração do homem pelo homem, dos riscos à saúde local e seus graves danos que ultrapassam fronteiras, e sob a forma de “artigos de luxo” transportam mais do que cores e texturas, o câncer embutido em peças que agridem ao ser humano e claro todo o meio ambiente onde são produzidas. Trata-se de Bangladesh, explorada há décadas de diversas formas, corroborando para o que classificamos como “crime humanitário”, que fere a ética a despeito daquilo que consideramos “evolução da humanidade”. Para tanto usamos como metodologia o documentário da televisão portuguesa, que tem o tom de denúncia do fato como ponto inicial a partir do qual fundamentamos teoricamente as questões históricas enfatizando a ética como essencial para que se prossiga adiante. Partindo dessas premissas, nosso objetivo foi colocar em xeque o papel do Direito no sentido de regular e mediar interesses, e de preservar a vida humana como incluso em acordos internacionais.



Resumo Inglês:

World’s history shows that for millennia man has been exploited by the man in the most degrading ways. Achievements of empires were obtained from bloody fights for the sole purpose of obtaining riches (lands and slaves) and, for this reason, the glory of a certain people. Looking at these facts, we seek to guide our research in a specific and contemporary focus on the exploitation of the man by man, the risks to local health and its serious damages that cross borders, and in the form of “luxury articles” carry more than colors and Textures, cancer embedded in pieces that harm the human being and of course the whole environment where they are produced. It’s about Bangladesh, explored for decades in a variety of ways, corroborating for what we classify as “humanitarian crime”. That hurts the ethics in spite of that we considered the humanity’s evolution. For so much we used as methodology the documentary of Portuguese television, that it has the tone of accusation on the fact as initial point starting from which we based the historical subjects theoreticallyemphasizing the ethics as essential so that it continue ahead. Leaving of those premises, our objective was to put in check the paper of the Right in the sense of to regulate and to mediate interests, and of preserving the human life as included in international agreements.