Bate-papo Saúde em quarentena: congregando projetos extensionistas e compartilhando saberes de forma remota em tempos de Pandemia

Expressa Extensão

Endereço:
Rua Gomes Carneiro, 1 - Centro
Pelotas / RS
96010-610
Site: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/expressaextensao
Telefone: (53) 3284-3992
ISSN: 2358-8195
Editor Chefe: Paula Garcia Lima
Início Publicação: 31/05/2014
Periodicidade: Quadrimestral
Área de Estudo: Multidisciplinar

Bate-papo Saúde em quarentena: congregando projetos extensionistas e compartilhando saberes de forma remota em tempos de Pandemia

Ano: 2021 | Volume: 26 | Número: 2
Autores: FRANCISCO JOSÉ FIGUEIREDO COELHO, JUSSARA LOPES DE MIRANDA, PRISCILA TAMIASSO MARTINHON, CÉLIA SOUSA
Autor Correspondente: Expressa Extensão | [email protected]l.com

Palavras-chave: Extensão universitária. Educação em Saúde. Pandemia de COVID-19.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

A quarentena, durante a pandemia de COVID-19, resultou no enclausuramento e no isolamento social das pessoas. Essa ação teve impactos sensíveis na saúde física e mental das comunidades escolares. E, dada a necessidade de “acolher” jovens e adultos enclausurados pela quarentena é que o Colégio Estadual Professora Antonieta Palmeira (CEPAP), localizado no bairro do Colubandê, no município fluminense de São Gonçalo, resolveu – através de um bate-papo informal – construir momentos de extroversão e desabafo das angústias estudantis relacionados com diferentes assuntos da Ciência. Esta ação de extensão foi intitulada Bate-papo Saúde em quarentena, ocorrida entre os meses de maio e junho de 2020. A ideia de promover espaços informais e sociáveis e buscar confortar os estudantes sofreu influência do projeto de extensão Química e o Coronavírus, em associação com mais duas atividades extensionistas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) no CEPAP. Considerando as dificuldades de acesso à internet, a participação da comunidade escolar foi tímida. Contudo, as impressões trazidas pelos participantes nos revela a potencialidade pedagógica do diálogo e do acolhimento aos estudantes via remota, estimulando interlocuções com os saberes populares e cotidianos a fim de promover reflexões que melhorem a qualidade de vida durante e pós-pandemia.