Condução de oficinas com grupos focais: uma pesquisa com alunos do ensino fundamental I para investigação da percepção de riscos de desastres

Revista de Geociências do Nordeste

Endereço:
Rua José Gregório - Penedo
Caicó / RN
59300000
Site: https://periodicos.ufrn.br/revistadoregne/index
Telefone: (84) 9888-0962
ISSN: 2447-3359
Editor Chefe: Saulo Roberto de Oliveira Vital
Início Publicação: 30/06/2015
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Geociências, Área de Estudo: Geografia

Condução de oficinas com grupos focais: uma pesquisa com alunos do ensino fundamental I para investigação da percepção de riscos de desastres

Ano: 2019 | Volume: 5 | Número: Especial
Autores: A. F. Mendes, R. J. M. Carvalho
Autor Correspondente: A. F. Mendes | [email protected]

Palavras-chave: Crianças, escola, percepção de riscos de desastres

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Crianças em idade escolar do ensino fundamental I passam pelo menos 20% do tempo diário e, aproximadamente, 35% do tempo que fica acordado dentro da escola. Apesar da condição de vulnerabilidade em que poderão se encontrar, as crianças não podem ser vistas como vítimas passivas frente aos desastres, porque, elas podem agir nestas situações, e também participar de todos os assuntos que afetam suas vidas. Diante disso, esta pesquisa visa conhecer qual é a percepção que os alunos do 5° ano do Ensino Fundamental I de uma escola pública estadual do bairro de Mãe Luíza (Natal/RN) têm dos riscos de desastres relacionados ao bairro onde moram/estudam e suas escolas. Para tanto, foram realizadas quatro oficinas em que os alunos foram convidados a falar sobre suas percepções acerca de riscos de desastres, a partir dos seguintes temas motivadores: noções de desastres, causas dos desastres, possibilidade da ocorrência dos desastres, memórias do deslizamento de terra ocorrido em 2014 no bairro de Mãe Luíza, comunicação referente ao risco de desastres e relação entre a comunidade e as instituições envolvidas na gestão de risco de desastre. Dentre os principais resultados estão as dificuldades demonstradas pelos alunos referentes à compreensão da noção de desastres e de suas causas e a limitação do conhecimento que eles têm do órgão de Proteção e Defesa Civil municipal. Pretende-se com os resultados desta pesquisa contribuir com a formulação de políticas públicas e ações de proteção e defesa civil.