A dinâmica geoeconômica recente da cadeia produtiva da soja no Brasil e no mundo

GeoTextos

Endereço:
Instituto de Geociências da Universidade Federal da Bahia - UFBA Rua Barão de Geremoabo, s/n, Federação
Salvador / BA
40.170-970
Site: http://www.geotextos.ufba.br
Telefone: 71-32838569
ISSN: 1984-5537
Editor Chefe: Angelo Serpa
Início Publicação: 28/02/2005
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Geografia

A dinâmica geoeconômica recente da cadeia produtiva da soja no Brasil e no mundo

Ano: 2015 | Volume: 11 | Número: 1
Autores: Roberto César Cunha, Carlos José Espíndola
Autor Correspondente: Roberto César Cunha | [email protected]

Palavras-chave: Agronegócio, Cadeia produtiva da soja, Demandas externa e interna

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

O agronegócio de soja consolidado no Brasil a partir dos anos de 1980 tem se constituído como uma das principais cadeias produtivas da estrutura agropecuária brasileira, ofertando grãos, farelos e óleos para o abastecimento do mercado interno e externo. Na safra 2013/2014, a produção alcançou mais de 87 milhões de toneladas, cultivadas em trinta milhões de hectares, o que representa apenas 8,9% da área cultivada no Brasil. As exportações de soja em grãos abrangeram 42 milhões de toneladas no ano agrícola 2012/2013, o equivalente a U$S 22,8 bilhões. Os segmentos de grãos, óleo e farelo auferiram U$S 31 bilhões, o que significa 12,8% de todas as vendas externas do Brasil e 31% das exportações do agronegócio brasileiro. Este texto objetiva identificar os fatores responsáveis pela dinâmica recente dessa cadeia produtiva no território brasileiro e a sua inserção no mercado mundial.