Divergência genética de genótipos de milho com e sem adubação nitrogenada em cobertura

Revista [email protected] On-line

Endereço:
Centro de Ciências Agrárias, Campus do Caume, Universidade Federal de Roraima, Monte Cristo, Rod BR 174, s/n
/ RR
69000-000
Site: http://www.agroambiente.ufrr.br
Telefone: 95 3627 2573
ISSN: 19828470
Editor Chefe: Sandra Catia Pereira Uchôa
Início Publicação: 30/11/2007
Periodicidade: Quadrimestral
Área de Estudo: Agronomia

Divergência genética de genótipos de milho com e sem adubação nitrogenada em cobertura

Ano: 2015 | Volume: 9 | Número: 2
Autores: K. C. L. Silva, K. P. da Silva, E. V. de Carvalho, E. A. Rotili, F. S. Afférri, J. M. Peluzio
Autor Correspondente: K. C. L. Silva | [email protected]

Palavras-chave: Adubação Nitrogenada, Análise multivariada, Dissimilaridade, Distância de Mahalanobis, Zea mays

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

A utilização da divergência genética como base para a identificação de combinações superiores aos progenitores, apresentando maior heterozigose, faz-se importante diante da dificuldade de escolha de genótipos promissores em um programa de melhoramento. Com base no exposto, objetivou-se com este trabalho avaliar a divergência genética de genótipos de milho com e sem adubação nitrogenada em cobertura, utilizando características do estágio vegetativo da cultura, no sul do Estado do Tocantins, em Gurupi - TO. Foram conduzidos dois experimentos de campo, um sem e outro com adubação de N em cobertura (1 - ausência de N em cobertura; 2 -150 kg ha-1 de N). Os tratamentos foram compostos por 12 genótipos (seis populações de polinização aberta; e seis linhagens S5). Na aplicação da técnica de agrupamento dos genótipos foi adotada a distância generalizada de Mahalanobis (D2), como medida de dissimilaridade. Com relação ao estabelecimento de grupos similares, foi aplicado o método hierárquico aglomerativo de otimização proposto por Tocher. Também foi utilizado o critério de Singh para quantificar a contribuição relativa das características avaliadas na divergência genética. As características clorofila A e clorofila Total foram as que apresentaram maior contribuição para a divergência genética na condição de ausência de adubação nitrogenada em cobertura e com uso de 150 kg ha-1 de N em cobertura, respectivamente. O nitrogênio em cobertura influenciou tanto no desenvolvimento vegetativo dos genótipos, como na expressão da variabilidade genética.