Do gênero ao hipergênero, do hipergênero ao sistema de hipergenericidade: um estudo sobre o funcionamento discursivo do Facebook

Domínios De [email protected]

Endereço:
Av. João Naves de Ávila, 2121 - Sala 1U-206 - Santa Mônica
Uberlândia / MG
38408-144
Site: http://www.seer.ufu.br/index.php/dominiosdelinguagem
Telefone: (34) 3239-4162
ISSN: 19805799
Editor Chefe: Guilherme Fromm
Início Publicação: 31/05/2007
Periodicidade: Trimestral
Área de Estudo: Linguística

Do gênero ao hipergênero, do hipergênero ao sistema de hipergenericidade: um estudo sobre o funcionamento discursivo do Facebook

Ano: 2019 | Volume: 13 | Número: 1
Autores: Breno Rafael Martins Parreira Rodrigues Rezende
Autor Correspondente: Breno Rafael Martins Parreira Rodrigues Rezende | [email protected]

Palavras-chave: Análise do Discurso, Gênero do discurso, Hipergênero, Sistema de hipergenericidade

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Neste artigo, que é fruto de uma pesquisa de mestrado ligada ao Programa de Pós-graduação em Estudos Linguísticos, da Universidade Federal de Uberlândia, apresentamos alguns resultados provenientes da análise discursiva que empreendemos em torno da rede social Facebook. Para tanto, valemo-nos do arcabouço teórico-metodológico da Análise do Discurso de linha fancesa, especialmente dos conceitos de gênero do discurso e hipergênero postulados por Dominique Maingueneau (2006, 2008b, 2010). Com efeito, o que pudemos demonstrar é que a rede social Facebook apresenta um comportamento discursivo distinto em relação a outros websites, implicando, assim, a formulação de novas categorias de análise. Em virtude disso, postulamos o conceito de sistema de hipergenericidade, que permitiu demonstrar que a pretensa “liberdade†enunciativa da Web, pelo menos no que diz respeito a essa rede social, não se aplica, uma vez que as identidades discursivas de suas páginas se inscrevem em um processo de legitimação que não é sem margens e que depende da relação que elas estabelecem com aquilo que nelas é posto a circular, especialmente sob a forma de compartilhamentos.



Resumo Inglês:

Inthis article, which is the result of a master's degree research linked to the Postgraduate Program in Linguistic Studies, at Federal University of Uberlândia, we present some results from the speech analysis that we carried out around the social network Facebook. For that, we use the theoretical-methodological framework of French Discourse Analysis, especially the concepts of genre and hypergenre postulated by Dominique Maingueneau (2006, 2008b, 2010). In fact, what we have been able to demonstrate is thatthe social network Facebook has a distinct discursive behavior in relation to other websites, implying, thus, new categories of analyzes. As a result, we postulate the concept of a hypergenre system, which allowed us to demonstrate that the so-called enunciatively "freedom" of the Web, at least in relation to this social network, does not apply, since the discursive identity of its pages they are part of a process of legitimation that is not without limits and depends on the relation they establish with what is circulated in them, especially in the form of shares.