ESCALA DE BRADEN: BENEFÍCIOS DE SUA APLICAÇÃO NA PREVENÇÃO DE LESÃO POR PRESSÃO NO ÂMBITO DOMICILIAR

Arquivos de Ciências da Saúde da Unipar

Endereço:
Praça Mascarenha de Moraes, 4282 - UNIPAR - Zona III
Umuarama / PR
87502210
Site: http://revistas.unipar.br/saude
Telefone: (44) 3621-2812
ISSN: 1982-114X
Editor Chefe: Francislaine Aparecida Dos Reis Lívero
Início Publicação: 31/01/1997
Periodicidade: Quadrimestral
Área de Estudo: Ciências da Saúde

ESCALA DE BRADEN: BENEFÍCIOS DE SUA APLICAÇÃO NA PREVENÇÃO DE LESÃO POR PRESSÃO NO ÂMBITO DOMICILIAR

Ano: 2021 | Volume: 25 | Número: 2
Autores: LIMA, N. R. de; LIMA, N. R. de; SOUZA, J. C. de O.; SILVÉRIO, T. da S.; SOUZA FILHO, J. O. A.; SANTOS-NASCIMENTO, T. D.
Autor Correspondente: LIMA, N. R. de | [email protected]

Palavras-chave: Lesão por Pressão, Cuidados de Enfermagem, Atenção Primária à Saúde, Escala Braden, Pressure Injury, Nursing care, Primary Health Care, Braden Scale

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Objetivo: Averiguar a eficácia da Escala de Braden como instrumento norteador na assistência para prevenção de lesão por pressão em indivíduos acamados no âmbito domiciliar. Método: Trata-se de um estudo descritivo com abordagem quantitativa com coleta de dados realizada em domicílio por meio de entrevista e inspeção da pele de 41 participantes. Resultados: A incidência de lesão por pressão foi de 7%. Constatou-se que os indivíduos acamados em domicílio com alto risco, na escala de Braden, não mostraram incidência de lesão por pressão, enquanto os que apresentaram risco moderado houve incidência. Conclusão: Apesar de ser um instrumento bastante utilizado pelos profissionais da área da saúde, o presente trabalho demonstrou que a alta sensibilidade e especificidade da Escala de Braden é questionável. Os cuidados foram essênciais para essa baixa incidência de lesão por pressão, diminuindo sua associação com a idade e tempo de acamado.



Resumo Inglês:

Objective: investigate the effectiveness of the Braden Scale as a guiding instrument in assisting in the prevention of pressure injury in bedridden individuals at home. Method: This is a descriptive study with a quantitative approach, with data collected at home through interviews and skin inspection of 41 participants. Results: There was an incidence of 7% of pressure injuries. It was found that individuals at high risk at home, according to the Braden scale, did not show incidence of pressure injuries, while those with moderate risk presented such incidence. Conclusion: Despite being widely used by health professionals, this study demonstrated that the high sensitivity and specificity of the Braden Scale is questionable. Care was essential for this low incidence of pressure injuries, reducing its association with age and bedridden time.