Escuta clinica em instituição que executa a Medida Socioeducativa de Internação

Pathos

Endereço:
Rua Caputira - Mirandópolis
São Paulo / SP
04052-070
Site: http://www.revistapathos.com.br
Telefone: (11) 9743-7345
ISSN: 2447-6137
Editor Chefe: Ricardo Rentes
Início Publicação: 30/05/2015
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Ciências da Saúde, Área de Estudo: Ciências Humanas, Área de Estudo: Multidisciplinar

Escuta clinica em instituição que executa a Medida Socioeducativa de Internação

Ano: 2019 | Volume: 9 | Número: 2
Autores: Marina Rocha Lima
Autor Correspondente: Marina Rocha Lima | [email protected]

Palavras-chave: Escuta clínica, Instituição, Privação de liberdade

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Este artigo busca refletir sobre a viabilidade da "escuta clínica" executada no âmbito de uma instituição que trabalha com jovens que cometeram infrações e cumprem medida socioeducativa de internação, ou privação de liberdade com prazo máximo de três anos; com foco em contribuir no processo de reinserção social. Vários fatores apontam sobre as contraindicações do Serviço de Psicologia dentro das dependências físicas da instituição, mas gradativamente as contraindicações foram minimizadas, e essa prática foi consolidada devido a importância que passou a existir no processo de desenvolvimento do jovem durante a sua medida. Trata-se de uma possibilidade de trabalho, mesmo em uma instituição que enfrenta resquícios que herdou de suahistória -uma modalidade de atendimento baseada na repressão e punição.



Resumo Inglês:

This article seeks to reflect on the feasibility of "clinical listening" performed within an institution that works with young people who have committed infractions and comply with socio-educational measures of hospitalization or deprivation of liberty with a maximum term of three years; with a focus on contributing to the process of social reintegration. Several factors point out the contraindications of the Psychology Service within the institution's physical dependencies, but gradually the contraindications were minimized, and this practice was consolidated due to the importance that came to exist in the development process of the young person during their measurement. A possibility of work -even in the case of an institution that faces traces that it inherited from history -a mode of care based on repression and punishment.

Keywords:Clinical listening. Institution. Deprivation of liberty;