Esquivas em tempos de crise: o que a gambiarra pode nos ensinar sobre a produção de vídeos?

Lumina

Endereço:
FACOM - Universidade Federal de Juiz de ForaRua Professor Lourenço Kelmer, s/nCampus Martelos
Juiz de Fora / MG
36036-330
Site: https://periodicos.ufjf.br/index.php/lumina
Telefone: (32) 2102-3601
ISSN: 19814070
Editor Chefe: Gabriela Borges Martins Caravela
Início Publicação: 31/05/2007
Periodicidade: Quadrimestral
Área de Estudo: Comunicação

Esquivas em tempos de crise: o que a gambiarra pode nos ensinar sobre a produção de vídeos?

Ano: 2021 | Volume: 15 | Número: 3
Autores: Lopes,M., Fehlauer, P., Pinheiro, A.
Autor Correspondente: Lopes,M. | [email protected]

Palavras-chave: Gambiarra; Audiovisual; Isolamento Social; Pandemia da Covid-19; DIY

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

O presente artigo propõe uma reflexão, de caráter didático, sobre produções audiovisuais que poderiam ter sido realizadas em uma situação de isolamento social como a provocada pela pandemia de Covid-19. O ponto de partida é uma videoaula ministrada pelos autores Maria Fernanda Lopes e Paulo Fehlauer no segundo semestre de 2020, quando a necessidade de distanciamento se mostrou mais duradoura. Tanto a videoaula quanto este artigo têm como conceito norteador a ideia de gambiarra, entendida a partir de sua noção corrente, como recurso popular criativo e levada a uma compreensão mais ampla, conforme o pensamento do artista plástico e cineasta mineiro Cao Guimarães. A gambiarra como ideia serve aqui como ferramenta de uma proposta didática para o entendimento de procedimentos presentes em alguns processos de criação, e para tanto são levantadas para o conceito algumas características e possíveis categorias. Esta prática é compreendida a partir de exemplos de trabalhos artísticos e processos criativos, e seus elementos são enumerados com o intuito de auxiliar na leitura de produções audiovisuais históricas e contemporâneas. Em diálogo com esta perspectiva, e considerando o contexto didático de uma videoaula aberta, o artigo apresenta um conjunto de trabalhos em audiovisual, bem como seus processos criativos. As estratégias narrativas das obras compreendidas neste recorte poderiam ser utilizadas por um público interessado durante um período de restrições à circulação, mantendo relações com a ideia de gambiarra desenvolvida no texto. Ao final, são demonstrados os caminhos e as escolhas adotadas para a produção da própria videoaula, também produzida em casa, durante o isolamento social.