Estabelecimento de Myracrodruon urundeuva Allemão com inoculação de micro-organismo sob diferentes condições de luminosidades

Journal of Environmental Analysis and Progress

Endereço:
Rua Manoel de Medeiros - SN - Dois Irmãos
Recife / PE
52171-900
Site: http://www.jeap.ufrpe.br
Telefone: (81) 9974-0932
ISSN: 2525-815X
Editor Chefe: Rejane Magalhães de Mendonça Pimentel
Início Publicação: 30/09/2016
Periodicidade: Trimestral
Área de Estudo: Multidisciplinar

Estabelecimento de Myracrodruon urundeuva Allemão com inoculação de micro-organismo sob diferentes condições de luminosidades

Ano: 2017 | Volume: 2 | Número: 4
Autores: M. J. dos S. Medeiros, R. L. de Sousa, D. M. de Oliveira, A. P. A. da Silva, A. L. A. de Lima
Autor Correspondente: M. J. dos S. Medeiros | [email protected]

Palavras-chave: Aroeira, caatinga, plântula, rizobactéria, traços funcionais

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Em ambientes semiáridos as plantas estão sujeitas a condições estressantes devido altas temperaturas, intensidade luminosa e longa estiagem, que são limitantes para estabelecimento das plântulas. Uma forma de minimizar os estresses é inoculando rizobactérias promotoras do crescimento de plantas (RPCP). Objetivou-se avaliar, em diferentes condições de luminosidade, a eficácia da inoculação de uma RPCP no desenvolvimento de plântulas de Myracrodruon urundeuva Allemão. Foram aplicados 4 tratamentos: Pleno sol com inóculo; Pleno sol sem inóculo; 70% sombreamento com inóculo e 70% sombreamento sem inóculo.  Realizou-se coletas de dados quinzenalmente de altura, diâmetro, número de folhas e temperatura foliar (Tf). O déficit de pressão de vapor foi determinado através da temperatura e umidade do ar. Foram avaliadas parâmetros de potencial hídrico foliar, biomassa, área foliar, área foliar específica e área radicular. As plântulas apresentaram maior crescimento sob sombreamento, demonstrando mecanismo de desenvolver-se melhor em baixa luminosidade, e a inoculação da bactéria proporcionou aumento em altura e diâmetro das plântulas, além de maior Tf na maioria dos dias. As plântulas dos tratamentos ao sol investiram mais em biomassa radicular, enquanto que no sombreamento investiram mais na parte aérea. O potencial hídrico não variou entre os tratamentos, indicando que ajustaram-se às condições submetidas. Conclui-se que o uso RPCP é bastante promissor, especialmente, para implantação de espécies vegetais na recuperação de áreas degradadas, bem como a condição de maior sombreamento favorece o estádio inicial de desenvolvimento das plântulas.