Esterco bovino, biofertilizante, inoculante e combinações no desempenho produtivo do feijão comum

Revista [email protected] On-line

Endereço:
Centro de Ciências Agrárias, Campus do Caume, Universidade Federal de Roraima, Monte Cristo, Rod BR 174, s/n
/ RR
69000-000
Site: http://www.agroambiente.ufrr.br
Telefone: 95 3627 2573
ISSN: 19828470
Editor Chefe: Sandra Catia Pereira Uchôa
Início Publicação: 30/11/2007
Periodicidade: Quadrimestral
Área de Estudo: Agronomia

Esterco bovino, biofertilizante, inoculante e combinações no desempenho produtivo do feijão comum

Ano: 2015 | Volume: 9 | Número: 4
Autores: J. D. L. Martins, M. F. Moura , J. P. F. Oliveira, M. Oliveira, C. A. F. Galindo.
Autor Correspondente: Jéssyca Dellinhares Lopes Martins | [email protected]

Palavras-chave: Adubação mineral; Adubação orgânica; Matéria orgânica do solo; Phaseolus vulgaris L.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Onde o cultivo do feijão é realizado por agricultores familiares sem grandes investimentos em insumos, a adubação orgânica pode vir a suplementar ou, até mesmo, substituir os adubos químicos, a longo prazo, na lavoura. Diante disso, objetivou-se avaliar o desempenho produtivo do feijão comum cultivado com esterco bovino, biofertilizante, inoculante, adubação mineral e diferentes combinações desses. O experimento foi realizado em condições de sequeiro, no município de São João-PE, no ano agrícola de 2013. O delineamento experimental foi em blocos ao acaso, com três repetições, constituído por nove tratamentos ( T - testemunha; E - esterco; B - biofertilizante; I - inoculante; EI - esterco + inoculante; BI – biofertilizante + inoculante; EB - esterco + biofertilizante; EBI - esterco + biofertilizante + inoculante; AM - adubação mineral). O esterco bovino (40 t ha-1), quer isolado (E), quer associado ao biofertilizante e/ou inoculante (EI, EB, EBI), proporcionou aumento significativo no comprimento de vagem, no número de vagem por planta, bem como no rendimento da palha e na produtividade da cultura do feijão. Os métodos alternativos de adubação (E, EI, EB, EBI) podem substituir a fertilização mineral no cultivo de feijão, contudo, o inoculante e o biofertilizante não devem ser empregados de maneira isolada para produção do feijão comum de sequeiro.