FICÇÃO: DA FORMAÇÃO DE UM TOPOS A UM MODUS OPERANDI

REVISTA DE LETRAS [email protected]

Endereço:
Avenida dos Ingás, 3001 Jardim Imperial Sala L10
Sinop / MT
78555-000
Site: http://sinop.unemat.br/projetos/revista/index.php/norteamentos
Telefone: (66) 3511-2138
ISSN: 19838018
Editor Chefe: Rosana Rodrigues da Silva e Neusa Inês Philippsen
Início Publicação: 30/06/2008
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Letras

FICÇÃO: DA FORMAÇÃO DE UM TOPOS A UM MODUS OPERANDI

Ano: 2017 | Volume: 10 | Número: 21
Autores: L. P. S. Nascimento
Autor Correspondente: L. P. S. Nascimento | [email protected]

Palavras-chave: ficção, narrativa ficcional, ultrapassagem, romance da década de 1980

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

As reflexões sobre a relação entre ficção e história iniciada pelos gregos originou uma visão
negativa da ficção que, embora proponha uma contraposição ao factual, simula um caráter de
verdade. Com isto, forma-se um topos no qual a ficção, associada à mentira, utilizar-se-ia de
linguagem capaz de forjar uma ilusão de realidade com força para denunciar uma dinâmica
histórico-social. Assim, abordamos a narrativa ficcional como espaço de jogo que ultrapassa o
mundo real que incorpora e faz emergir o imaginário e a intencionalidade do texto.
Especificamente, mostramos como o jogo operacionaliza a construção do romance Rum para
Rondônia (RONCARI, 1991).