Floresta Júnior: projeto de apoio à formação e a capacitação acadêmica

Revista Elo - Diálogos em Extensão

Endereço:
Avenida Peter Henry Rolfs - Campus Universitário
Viçosa / MG
36570900
Site: http://www.elo.ufv.br
Telefone: (31) 3612-2020
ISSN: 2317-5451
Editor Chefe: Juan Pablo Chiappara Cabrera
Início Publicação: 30/11/2012
Periodicidade: Mensal
Área de Estudo: Ciências Sociais Aplicadas, Área de Estudo: Administração, Área de Estudo: Ciências Contábeis, Área de Estudo: Turismo

Floresta Júnior: projeto de apoio à formação e a capacitação acadêmica

Ano: 2021 | Volume: 10 | Número: Não se aplica
Autores: Débora da Silva Teixeira, Jorge Antonio de Farias
Autor Correspondente: Débora da Silva Teixeira | [email protected]

Palavras-chave: Empresa Júnior, extensão, formação acadêmica, aprimoramento técnico, engenharia florestal, empresa junior, extensión, formación académica, mejora técnica, ingeniería florestal, junior company, extension, education, technical improvement, forestry

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

O termo "Empresa Júnior'', surgiu em 1967, na França, e tratava-se de um projeto do governo para incentivar a criação de empresas no país. Hoje, o papel das empresas juniores é dar aos acadêmicos a oportunidade de aprimoramento técnico através da realização de trabalhos que possibilitem a resolução de tarefas práticas, desenvolvimento pessoal e valorização da profissão, além de contribuir com o desenvolvimento da sociedade, através dos trabalhos de extensão realizados em sua área de atuação, tendo como resultado final a interação Universidade/Comunidade. Este trabalho descreve a Floresta Jr, empresa júnior criada como forma de cooperar para a formação técnica e humana da comunidade em geral e dos acadêmicos de Engenharia Florestal da Universidade Federal de Santa Maria, a Floresta Jr. propõe a realização de trabalhos técnicos, palestras e cursos. Conclui-se que a Floresta Jr. facilita a inserção dos acadêmicos no mercado de trabalho, com a criação de um canal de divulgação da profissão e de contato dos estudantes com empresas e profissionais do ramo.



Resumo Inglês:

The term "Junior Company '', appeared in 1967, in France, was a government project to encourage the creation of companies in the country. Today, the role of junior companies is to give academics the opportunity for technical improvement through carrying out works that enable the resolution of practical tasks, personal development and appreciation of the profession, in addition to contributing to the development of society, through extension work carried out in its area of activity, with the final result of the University / Community interaction. This work describes Floresta Jr., a junior company created as a way to cooperate for the technical and human formation of the community in general and of the students of Forest Engineering at the Federal University of Santa Maria , Floresta Jr. proposes technical works, lectures and It is concluded that Floresta Jr. facilitates the insertion of academics in the job market, with the creation of a channel to publicize the profession and contact of students with companies and industry professionals.



Resumo Espanhol:

El término "Empresa Junior", apareció en 1967, en Francia, y fue un proyecto del gobierno para incentivar la creación de empresas en el país. Hoy en día, el papel de las empresas junior es brindar a los académicos la oportunidad de mejora técnica a través de realizar trabajos que permitan la resolución de tareas prácticas, el desarrollo personal y la valoración de la profesión, además de contribuir al desarrollo de la sociedad, a través de la labor de extensión que se realice en su área de actividad, con el resultado final de la interacción Universidad / Comunidad. Este trabajo describe Floresta Jr., una empresa junior creada como una forma de cooperar para la formación técnica y humana de la comunidad en general y de los estudiantes de Ingeniería Forestal de la Universidad Federal de Santa María, Floresta Jr. propone trabajos técnicos, charlas y Se concluye que Floresta Jr. facilita la inserción de académicos en el mercado laboral, con la creación de un canal para dar a conocer la profesión, y contacto de estudiantes con empresas y profesionales de la industria.