GESTÃO HOSPITALAR: GERENCIANDO PROCESSOS DE TRABALHO EM SAÚDE

Arquivos de Ciências da Saúde da Unipar

Endereço:
Praça Mascarenha de Moraes, 4282 - UNIPAR - Zona III
Umuarama / PR
87502210
Site: http://revistas.unipar.br/saude
Telefone: (44) 3621-2812
ISSN: 1982-114X
Editor Chefe: Francislaine Aparecida Dos Reis Lívero
Início Publicação: 31/01/1997
Periodicidade: Quadrimestral
Área de Estudo: Ciências da Saúde

GESTÃO HOSPITALAR: GERENCIANDO PROCESSOS DE TRABALHO EM SAÚDE

Ano: 2021 | Volume: 25 | Número: 2
Autores: VIZZONI, A. G.; FERREIRA, P. H. da C.; FAGUNDES, M. J.
Autor Correspondente: VIZZONI, A. G. | [email protected]

Palavras-chave: Gestão Hospitalar, Gerenciamento de processos em saúde, Projetos em saúde, Hospital management, Health process management, Health projects

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

A função de gestor hospitalar é invariavelmente complexa, independentemente da região, de fato que, ainda em certos aspectos, os serviços de saúde são mais desafiadores em alguns países, devido à regulação de leitos, financiamento e tecnologias à disposição. Acrescenta-se à extensa relação de demandas gerenciais, a exigência por conhecimentos específicos na gestão dos recursos humanos e físicos. A influência do modelo fragmentado de organização do trabalho, em que cada profissional realiza parcelas do trabalho sem uma integração com as demais áreas envolvidas, tem sido apontada como uma das razões que dificultam a realização de um trabalho em saúde mais integrador e de melhor qualidade, tanto na perspectiva daqueles que o realizam como para aqueles que dele usufruem. A partir do momento em que profissionais de saúde, que trabalham diretamente com o paciente, ocupam coordenações, na medida em que ascendem na organização, passam a desempenhar mais tarefas administrativas. Como exemplo, é possível perceber que uma enfermeira ou médico que coordenam uma unidade de internamento, realizam mais funções administrativas e quase nenhuma técnica, usando seus conhecimentos técnicos para atuar na chefia. Esses profissionais, ao ocupar determinados cargos, nem sempre entendem das atividades administrativas. Com isso, o hospital perde um bom técnico e pode não ganhar um bom chefe.  Este trabalho tem uma descrição reflexiva acerca do processo de gestão hospitalar.



Resumo Inglês:

The role of hospital manager is invariably complex, regardless of the region. In some countries, health services are even more challenging due to the regulation of beds, financing, and technologies available. In addition to the extensive list of managerial demands, there is also the requirement for specific knowledge in the management of human and physical resources. The influence of the fragmented model of work organization, where each professional performs portions of the work without integration with the other involved areas, has been pointed out as one of the reasons hindering the accomplishment of a more integrating and better-quality health work, both from the perspective of those who perform it and of those who use it. From the moment health professionals, who work directly with the patient, occupy managerial positions, as they ascend in the organization, they inevitably start to have more administrative tasks. As an example, it is possible to notice that a nurse or doctor who coordinates an inpatient unit performs more administrative functions and almost no technical ones. They use their technical expertise to act in managerial positions. These professionals, when occupying certain positions, are not always fully trained to understand administrative activities. Thus, the hospital ends up losing a good technician worker and may not always get a good manager in return. This work presents a reflexive description on the hospital management process.