GRUPO DE TRABALHO NA PROMOÇÃO DA SAÚDE DE ADOLESCENTES: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA NUMA UNIDADE DE SAÚDE DA FAMÍLIA LOCALIZADA EM SALVADOR-BA

Arquivos de Ciências da Saúde da Unipar

Endereço:
Praça Mascarenha de Moraes, 4282 - UNIPAR - Zona III
Umuarama / PR
87502210
Site: http://revistas.unipar.br/saude
Telefone: (44) 3621-2812
ISSN: 1982-114X
Editor Chefe: Francislaine Aparecida Dos Reis Lívero
Início Publicação: 31/01/1997
Periodicidade: Quadrimestral
Área de Estudo: Ciências da Saúde

GRUPO DE TRABALHO NA PROMOÇÃO DA SAÚDE DE ADOLESCENTES: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA NUMA UNIDADE DE SAÚDE DA FAMÍLIA LOCALIZADA EM SALVADOR-BA

Ano: 2021 | Volume: 25 | Número: 2
Autores: LIMA, L. S.; FRANÇA, S. L. G.
Autor Correspondente: LIMA, L. S. | [email protected]

Palavras-chave: Promoção da Saúde, Adolescentes, Estratégia de Saúde da Família, Educação em Saúde, Health Promotion, Adolescents, Family Health Strategy, Health Education

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

A adolescência é considerada um rito de passagem da fase infantil para a adulta. Nessa fase muitos hábitos e atitudes sofrerão variações na idade adulta, tornando-se mais difíceis de serem contornados. Para transformar essa realidade, faz-se necessário implementar estratégias educativas que por meio da supervisão de profissionais que facilitem os adolescentes a expressarem sentimentos, trocarem experiências, proporcionando atitudes de respeito e reflexão sobre os temas abordados. O artigo trata de um relato de experiência cujo objetivo é analisar as atividades de educação e promoção da saúde planejadas e implementadas por um grupo de residentes participantes da Residência Multiprofissional em Saúde da Família da UNEB em parceria com um GT de adolescentes na USF Professor Humberto Castro Lima, localizado no bairro de Pernambués, Salvador-Ba, no ano de 2018. As ações realizadas no grupo tiveram como objetivo, incentivar o autoconhecimento, protagonismo, desenvolvimento pessoal, social, coletivo e reflexão do processo saúde/doença. Como resultados destaca-se a contribuição do grupo para a promoção da saúde dos jovens, a construção do vínculo entre os adolescentes com a unidade, a contribuição para o protagonismo no processo ensino-aprendizagem e a sensibilização dos adolescentes para a adoção de práticas preventivas. Conclui-se que a implementação de práticas educativas de caráter participativo, reflexivo, dialógico, dinâmico e problematizador se tornou cada vez mais necessária. Pôde-se perceber a potencialidade dessa estratégia que transcende o modelo biomédico, visando à atenção integral do sujeito, bem como o atendimento às demandas e necessidades dos usuários através da escuta, da construção conjunta do conhecimento, de modo que esses possam ser participativos no processo de mudança de atitudes diante do cuidado com a saúde.



Resumo Inglês:

Adolescence is considered a rite of passage from childhood to adulthood. In this phase, many habits and attitudes will suffer variations as going into adulthood, becoming more difficult to be circumvented. In order to transform this reality, educational strategies should be implemented so that, through the supervision of professionals, can help adolescents to express their feelings, exchange experiences, providing attitudes of respect and reflection on the topics addressed. This article is a report on an experiment which had the objective of analyzing the education and health promotion activities planned and implemented by a group of residents participating in the Multi-professional Residency in Family Health at UNEB in partnership with a Working Group of adolescents at USF Professor Humberto Castro Lima, located in the neighborhood of Pernambués, in the city of Salvador, state of Bahia, in 2018. . The actions carried out in the group aimed at fostering self-knowledge, leadership, personal, social, collective development, and reflections on the health/disease process. As a result, the authors highlight the contribution of the group to the promotion of young people’s health, the construction of the bond between adolescents and the health unit, the contribution to becoming protagonists in the teaching-learning process, and the raising of the adolescents’ awareness on the adoption of preventive practices. It can be concluded that the implementation of educational practices of a participatory, reflective, dialogical, dynamic, and problem-solving character is increasingly necessary. It was possible to perceive the potential of this strategy that transcends the biomedical model, aiming at the integral care of the subject, as well as meeting the demands and needs of users through listening, and the joint construction of knowledge so that they can participate in the process of changing attitudes towards health care.