INTERFACES DA (NÃO) ADESÃO AO TRATAMENTO DO DIABETES MELLITUS TIPO II

Revista de Ciências da Saúde Nova Esperança

Endereço:
Avenida Frei Galvão - Gramame
João Pessoa / PB
58067-695
Site: http://www.revista.facene.com.br
Telefone: (83) 2106-4777
ISSN: 23177160
Editor Chefe: Ana Lima Dantas
Início Publicação: 30/07/2013
Periodicidade: Quadrimestral
Área de Estudo: Ciências Agrárias, Área de Estudo: Agronomia, Área de Estudo: Medicina Veterinária, Área de Estudo: Ciências da Saúde, Área de Estudo: Educação física, Área de Estudo: Enfermagem, Área de Estudo: Farmácia, Área de Estudo: Fisioterapia e terapia ocupacional, Área de Estudo: Medicina, Área de Estudo: Nutrição, Área de Estudo: Odontologia, Área de Estudo: Saúde coletiva

INTERFACES DA (NÃO) ADESÃO AO TRATAMENTO DO DIABETES MELLITUS TIPO II

Ano: 2019 | Volume: 17 | Número: 2
Autores: Santos, W., Silva, M., Freitas, F., & Souza, F.
Autor Correspondente: Wallison Pereira dos Santos | [email protected]

Palavras-chave: Diabetes Mellitus Tipo 2, Atendimento de Enfermagem, Tratamento Medicamentoso.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

A não adesão ao tratamento medicamentoso é a principal causa de insuficiência da terapêutica, ocasionando ainda intoxicações pelo uso irracional de medicamentos e agravos no processo patológico. Identificar os fatores contribuintes para a não adesão ao tratamento medicamentoso, tal como suas possíveis complicações. Estudo descritivo do tipo revisão integrativa da literatura, nas bases de dados LILACS, BDENF, MEDLINE e SCIELO. Os descritores foram devidamente consultados no Descritores em Ciências da Saúde , selecionou-se: “Atendimento em Enfermagem”, “Diabetes Mellitus tipo II” e “ Tratamento medicamentoso”, a fim de permitir o cruzamento simultâneo utilizou-se o operador booleano AND. Foram incluídos estudos que apresentavam relação com a temática central, disponíveis na integra, nos idiomas português, inglês e espanhol, no período de 2010 a 2019. A busca nas bases de dados resultou na coleta de 16 artigos, que preencheram adequadamente os critérios estabelecidos e foram selecionados para inclusão no estudo. A partir da análise das publicações inclusas na revisão foi possível constatar que grande parte dos estudos se referem a preocupação da não adesão ao tratamento medicamentoso do Diabetes Mellitus, sendo assim, emergiu-se 3 categorias temáticas, a saber: C1- Contribuintes para a não adesão ao Tratamento medicamentoso; C2- Complicações advindas da não adesão ao tratamento medicamentoso e C3- A polifarmácia e suas interfaces. Identificou-se que existem fatores sociais, educacionais e comportamentais que contribuem para a adesão ou não ao tratamento, além de apresentar as complicações que a não adesão pode trazer para a vida da pessoa com DM.



Resumo Inglês:

Non-adherence to drug treatment is the main cause of treatment failure, also causing poisoning due to the irrational use of drugs and diseases in the pathological process. Identify the contributing factors for non-adherence to drug treatment, as well as its possible complications. Descriptive study of the integrative literature review type in the LILACS, BDENF, MEDLINE and SCIELO databases. The descriptors were duly consulted in the Descriptors in Health Sciences, were selected: "Nursing Care", "Type II Diabetes Mellitus" and "Drug treatment", to allow simultaneous crossing was used the Boolean operator AND. We included studies that related to the central theme, available in full, in Portuguese, English and Spanish, from 2010 to 2019. The search in the databases resulted in the collection of 16 articles, which adequately met the established criteria and were selected for inclusion in the study. From the analysis of the publications included in the review it was found that most of the studies refer to the concern of non-adherence to drug treatment of diabetes mellitus, thus, emerged 3 thematic categories, namely: C1- Contributors to non-compliance adherence to drug treatment; C2- Complications arising from non-adherence to drug treatment and C3- Polypharmacy and its interfaces. It was identified that there are social, educational and behavioral factors that contribute to adherence or not to treatment, and present the complications that non-adherence can bring to the life of the person with DM.