Intergenerational narratives: How collective family stories Relate to adolescents’ emotional well-being

Aurora

Endereço:
R: Ministro Godoy, 969
São Paulo / SP
Site: http://www.pucsp.br/revistaaurora
Telefone: (11) 3670-8517
ISSN: 19826672
Editor Chefe: [email protected]
Início Publicação: 30/11/2007
Periodicidade: Quadrimestral

Intergenerational narratives: How collective family stories Relate to adolescents’ emotional well-being

Ano: 2011 | Volume: 10 | Número: 0
Autores: Robyn Fivush, Widaad Zaman
Autor Correspondente: Robyn Fivush | revi[email protected]

Palavras-chave: narrativas intergeracionais, historias familiares, memoria colectiva dos adolescentes

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Uma importante maneira de recriar a memória coletiva é através das histórias familiares.
Neste estudo nos centraremos nas narrativas intergeracionais, definidas como as histórias que
as crianças conhecem acerca da infância dos seus progenitores. As narrativas intergeracionais
criam um significado para além da percepção individual e proporcionam uma auto percepção
através do tempo histórico em relação aos membros da família e, o que pode facilitar uma
identidade positiva e de bem-estar. Especialmente durante a adolescência, quando as questões
de identidade e de regulação emocional são tarefas críticas do desenvolvimento, podendo as
narrativas intergeracionais estar relacionadas com bem-estar emocional. Sessenta e cinco
adolescentes maioritariamente de classe média branca entre os 13 e os 16 anos de idade foram
convidados a narrar histórias sobre as infâncias das suas mães e dos seus pais. Adolescentes
que afirmaram que as narrativas intergeracionais incluiam a perspectiva dos seus pais, e que
criaram mais laços geracionais entre os pais e eles próprios, apresentaram maiores níveis de
bem-estar emocional. No entanto, esse tipo de relações apenas são identificados em
adolescentes do sexo feminino que narram histórias sobre a infância de sua mãe. Estas declarações e todas as implicações destes resultados para o papel da memória coletiva no
desenvolvimento do adolescente encontram-se ainda em discussão.



Resumo Inglês:

An important form of collective memory is family stories. In this study we focus on
intergenerational narratives, defined as stories that children know about their parents’
childhoods. Intergenerational narratives create meaning beyond the individual and provide a
sense of self through historical time and in relation to family members, and thus may facilitate
positive identity and well-being. Especially during adolescence, when issues of identity and
emotional regulation become critical developmental tasks, intergenerational narratives may be
related to emotional well-being. Sixty-five mostly white, middle class 13- to 16-year old
adolescents were asked to narrate stories about their mothers’ and fathers’ childhoods.
Adolescents who told intergenerational narratives that included the perspective of their parent,
and drew more intergenerational connections between parent and self, showed higher levels of
emotional well-being. However, these relations only hold for female adolescents narrating
stories about their mother’s childhood. Explanations and implications of these findings for the
role of collective memory in adolescent development are discussed.