INVISIBILIDADE SOCIAL: FATORES QUE INFLUENCIAM O INDIVÍDUO A PROCURAR O PRONTO SOCORRO, IGNORANDO A ATENÇÃO PRIMÁRIA

Revista Saber Digital

Endereço:
Rua Sargento Vitor Hugo, 161 - Bairro de Fátima
Valença / RJ
27600-000
Site: http://revistas.faa.edu.br/index.php/SaberDigital
Telefone: (24) 2453-0700
ISSN: 19828373
Editor Chefe: Lilian Cristina de Sousa Oliveira Batista Cirne
Início Publicação: 02/01/2008
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Educação física, Área de Estudo: Enfermagem, Área de Estudo: Medicina, Área de Estudo: Odontologia, Área de Estudo: Multidisciplinar

INVISIBILIDADE SOCIAL: FATORES QUE INFLUENCIAM O INDIVÍDUO A PROCURAR O PRONTO SOCORRO, IGNORANDO A ATENÇÃO PRIMÁRIA

Ano: 2020 | Volume: 13 | Número: 2
Autores: Andreas Muller Neto, Juliana Giesta, Leandro Raider dos Santos
Autor Correspondente: Andreas Muller Neto | [email protected]

Palavras-chave: Social Invisibility, Primary Care, Basic Healthcare Unit, Health, Invisibilidade social, atenção primária, Unidade Básica de Saúde, saúde

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Introdução: A invisibilidade social pode ser caracterizada como uma teoria na qual pessoas que possuem trabalhos não valorizados pela sociedade são vistas como invisíveis na sociedade, e não como indivíduos. Relacionando este tema com a Saúde no Brasil, percebe-se que diversos pacientes veem a Atenção Primária e seus trabalhadores como incapazes de resolver problemas e em muitos casos levando a invisibilidade social para o meio da saúde. Objetivo: Os objetivos deste trabalho foram de perceber por parte dos entrevistados a utilização do Pronto Socorro ao invés da Unidade Básica de Saúde de referência, além de identificar quais são esses os fatores que levam os usuários a procurar o Pronto atendimento, ignorando a Atenção primária e observando assim os fatores modificáveis quanto a melhoria no atendimento e a orientação de seus usuários. Materiais e Métodos: Trata- se de um estudo descritivo exploratório de abordagem quantitativa. O estudo foi realizado no Pronto Socorro do Hospital Escola Luiz Gioseffi Jannuzzi (HELGJ), onde foi utilizado um formulário para a coleta de dados, preenchido pelos próprios pacientes. Não houve número de entrevistas pré estabelecido, tendo como objetivo alcançar o maior número de pacientes possível. Resultados: O estudo demonstrou que, dos entrevistados, 46,6% alegou que o atendimento no Pronto Socorro é melhor ou mais rápido que na Unidade Básica de Saúde. Esses resultados comprovam que pacientes vão ao pronto-socorro por acreditar que a Unidade básica de Saúde e de modo geral, a Atenção Primária, não são capazes de resolver os problemas destes. Conclusão: Concluímos que tanto os trabalhadores como a própria Atenção primária são vistos como “Invisível Social” no cenário de saúde pública.



Resumo Inglês:

Introduction: Social invisibility can be characterized as a theory in which people who have Jobs that are not valued by Society, are not seen as individuals. In Brazil’s Health Care System, a lot os patients see Primary Care and its workers as unable to solve their problems, which could lead to social invisibility for the health sector.Objectives: the purposes of this study was to know if the patientes looked for the Emergency Care Unitinstead of using primary care in their área, and also to realize the factors which lead them to ignore that health plataform, using this results to make the attendence and understanding of the patients better.Materials and methods: the study included the participation of patientsthat looked for the Emergency Care Unitin the local Study Hospital, so they filled some forms that collected data to enable the knowledge about social invisibilityon Primary Care. Results: Our study showed that 46,6% of the interviewees clamed that the assistance in the Emergency Care Unitis better or faster than in Basic Health Unit. These results show that patients don’t believe that Primary Care can solve their problems.Conclusion: We conclude that both workers and Primary Care are seen as “Socially Invisible”.