Maria no Vaticano II: renovação na Mariologia

Atualidade Teológica

Endereço:
Rua Marquês de São Vicente, 225 - Departamento de Teologia - PUC-Rio - Gávea
Rio de Janeiro / RJ
22451-900
Site: http://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/rev_ateo.php?strSecao=INDEX
Telefone: (21) 3527-1974
ISSN: 16763742
Editor Chefe: Abimar Oliveira de Moraes
Início Publicação: 30/11/1997
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Teologia

Maria no Vaticano II: renovação na Mariologia

Ano: 2014 | Volume: 18 | Número: 48
Autores: Pedro K. Iwashita
Autor Correspondente: P. K. Iwashita | [email protected]

Palavras-chave: Maria, Culto, Vaticano II, Lumen Gentium 8.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

À luz da Revelação bíblica e do mistério pascal de Jesus, o Concílio
contempla Maria como figura exemplar da Igreja, modelo de fé, esperança e
caridade. De um lado, nela resplandece a graça que restaura na humanidade a
imago Dei; de outro, nela antevemos a glória que nos aguarda, como remidos
no Senhor. Nesta perspectiva, o Concílio propõe uma mariologia bíblica e
eclesial, com novas luzes para o culto e a espiritualidade, através então de
um retorno às fontes bíblicas e patrísticas, e de abertura maior ao mundo;
integração maior da mariologia no conjunto da teologia, de modo que Maria
possa ser vista no conjunto da história da salvação, em íntima associação à
obra redentora do seu Filho e uma releitura da mariologia conforme o critério
bíblico, antropológico, ecumênico e pastoral.



Resumo Inglês:

In the light of biblical revelation and the paschal mystery of Jesus, the
council contemplates Mary as exemplar of the Church, model of faith, hope
and charity. On one hand, it shines the grace that restores humanity in the
imago Dei; otherwise, it anticipates the glory that awaits us, as redeemed in the
Lord. Accordingly, the Council proposes a biblical and ecclesial Mariology,
with new lights for cult and spirituality, then through a U-turn on the biblical
and patristic sources, and greater openness to the world; greater integration of Mariology in the whole of theology, so that Mary can be seen throughout the
history of salvation, in close association with the redemptive work of her Son
Jesus, a reinterpretation of Mariology according to a biblical, anthropological,
ecumenical and pastoral criteria.