MEDIAÇÕES SOCIOAFETIVAS E COGNITIVAS CONSTRUÍDOS POR PROFESSORES E ALUNOS NA EDUCAÇÃO INFANTIL

Revista Eventos Pedagógicos

Endereço:
Av. dos Ingás, 3001 - Jardim Imperial
Sinop / MT
78 550 -124
Site: http://sinop.unemat.br/projetos/revista/index.php/eventos/index
Telefone: (66) 3511-2128
ISSN: 2236-3165
Editor Chefe: Dra. Cristinne Leus Tomé
Início Publicação: 31/07/2010
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Educação

MEDIAÇÕES SOCIOAFETIVAS E COGNITIVAS CONSTRUÍDOS POR PROFESSORES E ALUNOS NA EDUCAÇÃO INFANTIL

Ano: 2021 | Volume: 12 | Número: 1
Autores: G. C. Batista
Autor Correspondente: G. C. Batista | [email protected]

Palavras-chave: educação infantil, mediações, desenvolvimento cognitivo e socioafetivo.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Este artigo teve como objetivo compreender as mediações sócio/afetivas e cognitivas construídas por professores e alunos no processo de socialização e interação com o espaço de aprendizagem. A pesquisa foi realizada a partir da abordagem qualitativa, com o tipo observação participante, utilizando questionário com perguntas abertas para professoras da educação infantil da cidade de SinopMato Grosso. Os autores que embasaram a pesquisa foram Henri Wallon, Jean Piaget e Lev Semyonovich Vygotsky. Baseado nas leituras e pesquisas foi possível problematizar que a base do desenvolvimento cognitivo das crianças de 2 e 3 anos é decorrente das interações socio/afetivas e por meio das professoras que fazem as mediações necessárias para esta conquista.



Resumo Inglês:

This paper aimed to understand the socio-affective and cognitive mediations created by teachers and students in the socialization and interactive process in a learning context. The research methodology used the qualitative approach conducted by a participant observation base. Open-ended questions surveys with Early Childhood teachers from Sinop City, State of Mato Grosso, Brazil, were used for data collection. Authors such as Henri Wallon, Jean Piaget, and Lev Semyonovich Vygotsky supported this study theoretically. Therefore, based on theoretical readings and researches, it was possible to problematize that the basis for cognitive development of children from two to four years old is due to social-affective interactions and through the teachers who do the necessary mediations for this achievement.