Memória e conflitos étnico-raciais a partir de uma trajetória de abandono no século XX

Ágora - UNISC

Endereço:
Avenida Independência, 2293 - Bloco 5, Sala 506
Santa Cruz do Sul / RS
1
Site: http://online.unisc.br/seer/index.php/agora/index
Telefone: (51) 3717-7378
ISSN: 19826737
Editor Chefe: [email protected]
Início Publicação: 28/02/1995
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: História

Memória e conflitos étnico-raciais a partir de uma trajetória de abandono no século XX

Ano: 2018 | Volume: 20 | Número: 1
Autores: D. T. L. Freitas, J. F. Silva
Autor Correspondente: J. F. Silva | [email protected]

Palavras-chave: abandono, memória, conflitos étnicos

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

O presente trabalho aborda a história de um abandono infantil resultado de um conflito étnico ocorrido na década de 50 do século XX. Trata-se da história de vida de uma mulher que descobriu depois de adulta sua verdadeira origem familiar e étnica. Nossa personagem é filha biológica de uma mãe de abastada família de imigrantes alemães e de um pai curandeiro e descendente de africanos, todos do pequeno vilarejo de Alto Sampaio, no Rio Grande do Sul. Desde a tenra idade e por muitos anos, viveu com uma família adotiva que a resgatou após o nascimento, no munícipio de Lajeado, no dia 04 de novembro de 1952. Através da metodologia da História Oral a partir de entrevistas e o cruzamento de fontes do período, do aporte teórico e discussões acerca da racialidade e condição feminina, pretendemos resgatar e compreender os caminhos e descaminhos que levaram a omissão e ao mesmo tempo sobrevivência destas memórias veladas por mais de sessenta anos.



Resumo Inglês:

The present work deals with the history of a child abandonment resulting from an ethnic conflict that occurred in the 1950s. It is the life story of a woman who discovered her true family and ethnic background after her adulthood. Our character is a biological daughter of a mother of wealthy German immigrant family and a father healer and descendants of Africans, all from the small village of Alto Sampaio, in Rio Grande do Sul. From the young age and for many years lived with an adoptive family who rescued her after her birth in the Municipality of Lajeado/RS on November 4, 1952. Through the methodology of Oral History from interviews and the crossing of sources of the period, the theoretical contribution and discussions about raciality and feminine condition, we intend to rescue and understand the ways and ways that led to the omission and at the same time survival of these veiled memories for more than sixty years.