Mulheres no acervo de uma instituição científicaO Instituto Oswaldo Cruz (1930-1970)

Acervo

Endereço:
Praça da República - 173 - Centro
Rio de Janeiro / RJ
20211-350
Site: http://www.revistaacervo.an.gov.br
Telefone: (21) 2179-1341
ISSN: 2237-8723
Editor Chefe: Thiago Mourelle / Flora Lobosco
Início Publicação: 01/01/1986
Periodicidade: Quadrimestral
Área de Estudo: Ciências Humanas, Área de Estudo: História, Área de Estudo: Ciências Sociais Aplicadas, Área de Estudo: Ciência da informação

Mulheres no acervo de uma instituição científicaO Instituto Oswaldo Cruz (1930-1970)

Ano: 2020 | Volume: 33 | Número: 2
Autores: Nara Azevedo, Luiz Otávio Ferreira, Daiane Silveira Rossi
Autor Correspondente: Nara Azevedo | [email protected]

Palavras-chave: arquivo, instituição científica, mulheres, Instituto Oswaldo Cruz

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

O artigo analisa o acervo de uma instituição científica com o objetivo de dar visibilidade aos silêncios das mulheres nos arquivos. Foram analisadas categorias de atividades profissionais em que encontramos a presença feminina na assistência, na administração, na biblioteca, na pesquisa e no serviço doméstico. Enfatizamos a análise em três grupos: bibliotecárias, enfermeiras e pesquisadoras durante o período de 1930 a 1970.



Resumo Inglês:

The article analyzes the holdings of a scientific institution in order to give visibility to women's silences in archives. Categories of professional activities were analyzed in which we find the female presence in care, administration, library, research and domestic service. We emphasize the analysis in three groups: librarians, nurses and researchers from 1930 to 1970.



Resumo Espanhol:

El artículo analiza la colección de una institución científica para dar visibilidad a los silencios de las mujeres em los archivos. Se analizaron categorías de actividades profesionales em las cuales encontramos la presencia femenina em los cuidados, la administración, biblioteca, investigación y servicio doméstico. Destacamos el análisis em tres grupos: bibliotecarios, enfermeras e investigadores de 1930 a 1970.