Obtenção de normas DRIS preliminares e faixas de suficiência para bananeira do subgrupo prata na região do Baixo Jaguaribe, CE, Brasil

Revista [email protected] On-line

Endereço:
Centro de Ciências Agrárias, Campus do Caume, Universidade Federal de Roraima, Monte Cristo, Rod BR 174, s/n
/ RR
69000-000
Site: http://www.agroambiente.ufrr.br
Telefone: 95 3627 2573
ISSN: 19828470
Editor Chefe: Sandra Catia Pereira Uchôa
Início Publicação: 30/11/2007
Periodicidade: Quadrimestral
Área de Estudo: Agronomia

Obtenção de normas DRIS preliminares e faixas de suficiência para bananeira do subgrupo prata na região do Baixo Jaguaribe, CE, Brasil

Ano: 2015 | Volume: 9 | Número: 3
Autores: N.S. Pereira, A. M. O. Ferreira, J. A. N. Silva , L. T. L. Araújo , F. L. Silva
Autor Correspondente: Natanael Santiago Pereira | [email protected]

Palavras-chave: Diagnose nutricional; Musa sp; Nutrição mineral

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Para o sucesso do diagnóstico nutricional é interessante que a avaliação nutricional das plantas seja fundamentada em dados locais e como alternativa tem sido utilizado o Sistema Integrado de Diagnose e Recomendação (DRIS). Objetivou-se com este trabalho estabelecer normas DRIS preliminares para a cultura da banana na região do Baixo Jaguaribe, CE, com base em banco de dados com resultados de análise foliar. Foram geradas normas DRIS para a região do Baixo Jaguaribe a partir de 171 resultados de análises foliares relativas aos distritos de irrigação Jaguaribe-Apodi (DIJA) e Tabuleiro de Russas (DISTAR), de um total de 487. Os valores de referência foram obtidos através da relação dual entre os nutrientes transformadas por logaritmo neperiano, sendo calculadas as suas respectivas médias e desvios padrões. A partir dos índices DRIS obtidos foram determinadas as frequências de resultados com quadro de deficiência e de excesso de cada nutriente. As normas DRIS, específicas para cada local, mostraram diferenças quando comparadas com as geradas com a totalidade dos dados. Os diagnósticos gerados com as normas específicas coincidiram em menos de 60% quando comparados com os obtidos por normas de referência da literatura. As normas DRIS obtidas necessitam ser validadas a partir de dados de produção comercial, bem como de ensaios de adubação.