Processos erosivos superficiais: o caso da erosividade da chuva na bacia hidrográfica do rio Seridó RN/PB

Revista de Geociências do Nordeste

Endereço:
Rua José Gregório - Penedo
Caicó / RN
59300000
Site: https://periodicos.ufrn.br/revistadoregne/index
Telefone: (84) 9888-0962
ISSN: 2447-3359
Editor Chefe: Saulo Roberto de Oliveira Vital
Início Publicação: 30/06/2015
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Geociências, Área de Estudo: Geografia

Processos erosivos superficiais: o caso da erosividade da chuva na bacia hidrográfica do rio Seridó RN/PB

Ano: 2018 | Volume: 4 | Número: Especial
Autores: D. R. Rabelo, I. R. F. Girão, J. C. Araújo
Autor Correspondente: D. R. Rabelo | [email protected]

Palavras-chave: Erosão, degradação ambiental, interpolação

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

As chuvas são tanto a solução quanto o problema para algumas áreas do semiárido nordestino, o primeiro como solução para crises hídricas e secas severas, e no segundo como agente externo de atuação dos processos erosivos. O presente trabalho tem como objetivo calcular a erosividade da bacia hidrográfica do rio Seridó entre os anos de 1994 a 2015 para que se possa chegar ao entendimento prévio dos processos erosivos atuantes. Através da equação de Lombardi Neto e Moldenhauer foram obtidos os valores de erosividade, e estes foram interpolados através do método da krigagem. Os valores de erosividade dentro da bacia variaram entre 2.208 a 4.802 MJ.mm/(ha.h.ano), ficando assim numa classificação de baixa erosividade anual, em contrapartida, no que se refere a erosividade mensal, o índice sobe para erosividade forte. Portanto, o cálculo da erosividade é um meio para compreender a dinâmica da degradação ambiental, mais especificamente com relação ao solo, através da análise dos processos erosivos superficiais.