Qualidade fisiológica de sementes revestidas de braquiária híbrida cv. Mulato II

Revista [email protected] On-line

Endereço:
Centro de Ciências Agrárias, Campus do Caume, Universidade Federal de Roraima, Monte Cristo, Rod BR 174, s/n
/ RR
69000-000
Site: http://www.agroambiente.ufrr.br
Telefone: 95 3627 2573
ISSN: 19828470
Editor Chefe: Sandra Catia Pereira Uchôa
Início Publicação: 30/11/2007
Periodicidade: Quadrimestral
Área de Estudo: Agronomia

Qualidade fisiológica de sementes revestidas de braquiária híbrida cv. Mulato II

Ano: 2015 | Volume: 9 | Número: 2
Autores: V. F. Ferreira, T. F. Ferreira, R. A. de Carvalho, D. P. R. Mavaieie, D. S. Pereira, J. A. Oliveira
Autor Correspondente: V. F. Ferreira | [email protected]

Palavras-chave: Brachiaria, Incrustamento, Tratamento pré-semeadura

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

A crescente demanda por forrageiras tem impulsionado o desenvolvimento da indústria sementeira no Brasil que busca oferecer sementes de qualidade com valor agregado por meio de tecnologias. O cultivar Mulato II é a primeira espécie híbrida de braquiária comercializada no Brasil. Foi desenvolvido a partir do cruzamento de três espécies de Urochloa (U. brizantha x U. decumbens x U. ruziziensis). O revestimento de sementes é uma técnica de tratamento na pré-semeadura capaz de melhorar o desempenho das plantas no campo. Porém, o revestimento pode acarretar problemas com relação à qualidade das sementes. Diante do exposto, objetivou-se com esta pesquisa avaliar o efeito do revestimento de sementes sob a qualidade fisiológica de sementes de braquiária híbrida cv. Mulato II. A pesquisa foi conduzida no Laboratório de Análise de Sementes, da Universidade Federal de Lavras - MG, com delineamento inteiramente casualizado, em esquema fatorial 6x2, sendo seis lotes de sementes, sem e com incrustação. Os testes fisiológicos utilizados foram: germinação, emergência, índice de velocidade de emergência, tempo médio de emergência, tetrazólio e análise da enzima α-amilase. O revestimento das sementes de Braquiária híbrida cv. Mulato II reduz a viabilidade, a velocidade de germinação, a germinação, a velocidade de emergência de plântulas e a porcentagem de plântulas emergidas da espécie, comprovada pela redução da expressão da enzima α-amilase.