A relação cidade-campo em áreas de reforma agrária: as especificidades dos municípios de Hulha Negra e Sant’Ana do Livramento (RS)

Ágora - UNISC

Endereço:
Avenida Independência, 2293 - Bloco 5, Sala 506
Santa Cruz do Sul / RS
1
Site: http://online.unisc.br/seer/index.php/agora/index
Telefone: (51) 3717-7378
ISSN: 19826737
Editor Chefe: [email protected]
Início Publicação: 28/02/1995
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: História

A relação cidade-campo em áreas de reforma agrária: as especificidades dos municípios de Hulha Negra e Sant’Ana do Livramento (RS)

Ano: 2008 | Volume: 14 | Número: 1
Autores: Marcelo Cervo Chelotti
Autor Correspondente: Marcelo Cervo Chelotti | [email protected]

Palavras-chave: cidade, reforma agrária

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Nos últimos anos, vários estudos, indicaram que a instalação de
assentamentos rurais provoca significativas transformações socioespaciais no seu
entorno, seja, na escala local ou regional, consequentemente, repercutindo
diretamente em novas relações cidade-campo nos municípios com
assentamentos ou próximos desses projetos. Assim, defendemos a idéia de que a
relação cidade-campo não pode ser analisada da mesma maneira para os
municípios de Hulha Negra e Sant’Ana do Livramento, ambos localizados na
Campanha Gaúcha, em função de suas características estruturais e
socioespaciais, pois a instalação de assentamentos rurais embora dentro de um
mesmo processo, provoca distintas relações no contexto particular de cada
município. Ao estudarmos as relações cidade-campo a partir da instalação de
assentamentos rurais em determinados municípios, temos que nos atentar para
as especificidades socioespaciais de cada município, pois a mera constatação
quantitativa do total de assentamentos rurais instalados é insuficiente para
mostramos as reais transformações no distrito sede. A intensidade nas relações
dependerá muito mais de elementos qualitativos do que quantitativos. Os
municípios de Hulha Negra e Sant’Ana do Livramento são dois casos
representativos de como o processo de reterritorialização camponesa promove
transformações, não só na paisagem agrária, mas também na cidade. Embora
estejam próximos geograficamente, e até por fazerem parte de uma mesma
região, existem elementos espaciais que devem ser considerados ao se analisar a
relação cidade-campo.



Resumo Inglês:

In recent years, several studies indicated that the installation of rural
settlements causes significant socio-spatial changes in its surroundings, being on
the local or regional scale, thus directly impacting on new town-country
relationships in the towns with settlements or near of these projects. Thus, we
advocate the idea that the relationship between town and country cannot be
analyzed in the same way for the towns of Hulha Negra and Sant'Ana do Livramento, both located in the Campanha Gaúcha, according to their structural
and socio-spatial characteristics, as the installation of rural settlements although
within the same process, causes distinct relations in the particular context of each
town. To study the town-countryside relations from the establishment of rural
settlements in some towns, we have to pay attention to the socio-spatial
specificities of each town, because the mere observation of the total quantity of
installed rural settlements is insufficient to show the real changes in main district.
The intensity in the relationships will depend much more on quantitative elements
than qualitative. The towns of Hulha Negra and Sant'Ana do Livramento are two
representative cases of how the process of peasant reterritorilization can promote
changes, not only in the agrarian landscape, but also in the city. Although they are
geographically close, and are part of the same region, there are spatial elements
that should be considered when examining the relationship between town and
country.