Revisão sistemática do panorama, fundamentos e aplicações da estatística univariada em microbiologia do solo

Revista Terra & Cultura

Endereço:
Rua Alagoas, 2050 - Centro
Londrina / PR
86020430
Site: http://periodicos.unifil.br/index.php/Revistateste/index
Telefone: (43) 3375-7448
ISSN: 0104-8112
Editor Chefe: Fernando Pereira dos Santos
Início Publicação: 01/09/1985
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Psicologia

Revisão sistemática do panorama, fundamentos e aplicações da estatística univariada em microbiologia do solo

Ano: 2013 | Volume: 29 | Número: 56
Autores: Higo Forlan Amaral, Inês Fumiko Ubukata Yada, Maria Elizabeth da Costa Vasconcellos
Autor Correspondente: Higo Forlan Amaral | [email protected]

Palavras-chave: Ecologia numérica; Ferramentas estatísticas; Pesquisa científica.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

A Microbiologia do Solo, assim como outras áreas da pesquisa científica, demanda eficientes ferramentas capazes de abranger o máximo de inferências, respostas e conclusões das complexas interações da dinâmica microbiana no solo com elementos químicos, físicos e outros de natureza biológica, assim, posteriores tomadas de decisões na agricultura. Iniciando com o planejamento experimental até o processo de inferências e tomadas de decisões, o cientista ou pesquisador deveria utilizar ferramentas estatísticas para acercar a legitimidade de seus estudos e conseguir extrair o máximo de informações de seus conjuntos de dados. O objetivo deste trabalho foi avaliar modelos e esquemas estatísticos univariados aplicados em estudos científicos publicados no Brasil relacionados à Microbiologia do Solo. Realizou-se uma Revisão Sistemática pelo tema “microbiologia do solo” no periódico científico Pesquisa Agropecuária Brasileira, entre os anos de 1999 a 2009. Os modelos Inteiramente Casualizado e Blocos Casualizados concomitante com a subárea de maior exploração de microrganismos funcionais em esquema Fatorial foram os mais explorados entre os artigos revisados. Porém, 25% do total de artigos demonstraram não basearem-se em modelo matemático univariado. Em alguns dos artigos avaliados observaram-se aplicações errôneas de modelos univariados e dos esquemas estatísticos, possivelmente decorrente da ausência ou incipiente planejamento para verificar as hipóteses e objetivos do estudo.