SABERES POSSÍVEIS NO PROCESSO DE ENSINAR E APRENDER DANÇA: REVISITANDO BASES EPISTEMOLÓGICAS

Conexões

Endereço:
Rua Américo Verissimo, 701
/ SP
0
Site: http://polaris.bc.unicamp.br/seer/fef/index.php
Telefone: 19 35216627
ISSN: 19839030
Editor Chefe: Gustavo Luis Gutierrez
Início Publicação: 31/12/1987
Periodicidade: Quadrimestral
Área de Estudo: Educação física

SABERES POSSÍVEIS NO PROCESSO DE ENSINAR E APRENDER DANÇA: REVISITANDO BASES EPISTEMOLÓGICAS

Ano: 2011 | Volume: 9 | Número: 2
Autores: Neusa Dendena Kleinubing, Maria do Carmo Saraiva, Damiana Fernandes de Melo
Autor Correspondente: Neusa Dendena Kleinubing | [email protected]

Palavras-chave: Dança, Epistemologia, Educação Física

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Este ensaio tem por objetivo discutir a dança e os possíveis conhecimentos que podem ser
apreendidos a partir da sua prática. Nesse sentido, empreendemos esforços a fim de
problematizar e identificar os saberes, bem como bases dos pensamentos geradores desses,
refletindo sobre as implicações de tais formas de pensar e fazer a dança em diferentes contextos
nas quais esta se manifesta. Para isso discutimos a dança a partir de três momentos históricos
que retratam diferentes realidades político-sociais e procuramos identificar modos de pensar a
sociedade, o sujeito que dança e a própria dança. Entendemos que esse caminho amplia o olhar
sobre essa prática, possibilitando construir conhecimentos que dão conta de compreender a
diversidade e a complexidade humana. Almejamos com esse texto (re)discutir as contribuições
da dança no processo de formação humana, com especial atenção para a dança na escola, no
contexto da Educação Física.



Resumo Inglês:

This essay aims to discuss the dance and the possible knowledge that can be seized from its
practice. In this sense, we discuss and identify the different knowledge domains, as well as the
base of the generators of these thoughts, reflecting the implications of such forms of thinking
and doing dance in different contexts in which it is manifested. Thus, we discuss dance and
matters related to dance under three historical perspectives that reflect different political and
social realities; we also seek to identify ways of thinking society, the dancing subject, and
dance itself. We understand that taking this path allows us to have a broader outlook on the
dance practice so that we can better understand human diversity and complexity. With this text,
we aim to (re)discuss the contributions of this body practice in the process of human formation,
presenting opportunities to situate it in the context of Physical Education.