Teologia, Antropologia e Ecologia em Gn 1,1–2,4a

Atualidade Teológica

Endereço:
Rua Marquês de São Vicente, 225 - Departamento de Teologia - PUC-Rio - Gávea
Rio de Janeiro / RJ
22451-900
Site: http://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/rev_ateo.php?strSecao=INDEX
Telefone: (21) 3527-1974
ISSN: 16763742
Editor Chefe: Abimar Oliveira de Moraes
Início Publicação: 30/11/1997
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Teologia

Teologia, Antropologia e Ecologia em Gn 1,1–2,4a

Ano: 2011 | Volume: 15 | Número: 37
Autores: Leonardo Agostini Fernandes
Autor Correspondente: L. A. Fernandes | [email protected]

Palavras-chave: Antigo Testamento, Criação, Dominação, Exegese, Hermenêutica, História de Israel, Mito.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Neste artigo, proponho uma breve análise de Gn 1,1–2,4a, com uma
ênfase particular no verbo k'b;v em Gn 1,28. Não tratarei, aqui, sobre a
redação do texto ou sobre a sua complexa e longa história interpretativa. Em
contrapartida, pretendo mostrar que o texto da criação, em particular Gn
1,28, seria melhor entendido dentro do contexto da dominação babilônica sobre os israelitas no cativeiro, bem como sobre os remanescentes em Judá antes da destruição de Jerusalém.



Resumo Inglês:

This paper offers a brief analysis of the Gn 1,1–2,4, with a particular emphasis
on the verb k'b;v in Gn 1,28. But, it does not focus on the writing of
this text or on long and complex history of its interpretation. In contrast, the
text aims to show that the explanation, in particular Gn 1,28, would be better
understood within the context of Babylonian domination over the Israelites
in captivity as well as over the Judah remainders before the destruction of
Jerusalem.