As Três Caravelas ou de Peri pelo Abapuru aos Mais Doces Bárbaros: contribuições para uma história da Cultura brasileira

REVISTA DE CIÊNCIAS DO ESTADO - REVICE

Endereço:
Avenida João Pinheiro, nº 100, Centro.
Belo Horizonte / MG
30130-180
Site: https://seer.ufmg.br/index.php/revice/index
Telefone: (31) 3409-8620
ISSN: 25258036
Editor Chefe: Victoria Nicolielo Reginatto
Início Publicação: 31/05/2016
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: História, Área de Estudo: Direito, Área de Estudo: Serviço social, Área de Estudo: Multidisciplinar, Área de Estudo: Multidisciplinar

As Três Caravelas ou de Peri pelo Abapuru aos Mais Doces Bárbaros: contribuições para uma história da Cultura brasileira

Ano: 2019 | Volume: 4 | Número: 2
Autores: Vinícius Batelli de Souza Balestra, Hugo Rezende Henriques
Autor Correspondente: Vinícius Batelli de Souza Balestra | [email protected]

Palavras-chave: cultura, nação, brasil, romantismo, modernismo

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Dois momentos decisivos da cultura brasileira nos legaram ideias de Nação: o Romantismo e o Modernismo. O texto acompanha a saga da primeira tentativa, ainda no Império brasileiro, de narrar o país e dar um sentido efetivamente nacional à construção de nossa institucionalidade, qual seja, o Romantismo, com suas primeiras interpretações do país, seus romances indigenistas e os intelectuais ligados à política saquarema. À queda do Império, seguem-se anos de terreno árido para a construção de uma narrativa singular brasileira – marcados pela hegemonia positivista e cientificista no simbolismo da República –, até que a cultura brasileira produz o movimento modernista, que anuncia a novidade dos anos vindouros e prepara a narrativa de um país moderno que desagua na Revolução de 30. O Modernismo, assim, apresenta-se como o movimento – com as particularidades paulistas – que quer dar fim ao Brasil velho dos anos iniciais da República e recuperar a ideia de nação, mas com fortes contornos cosmopolitas. O texto acompanha os projetos estéticos e os projetos ideológicos de cada movimento na tentativa de revelar as narrativas que irão erigir o Estado brasileiro e que passam a ser referenciais para todas as discussões culturais a respeito dos nossos passado, presente e futuro.



Resumo Inglês:

Two decisive moments of Brazilian culture legated us the ideas of our Nation: Romantism and Modernism. The paper accompanies the epic of our first try, still during the Brazilian Empire, to narrate the country and provide an effectively national meaning to the construction of our institutions, that is, the Romantic movement, with its first interpretations of the country, its indigenous romances and the intellectuals connected to the “saquarema” field of politics. To the fall of the Empire, follow some years of arid terrain to the construction of a singularly Brazilian narrative –marked by positivist and scientific hegemony in the symbolism of the Republic –, until the time when Brazilian culture produced the Modernist movement, which announces the novelty of future years and prepares the narrative of a modern country that would lead to the 1930 revolution. Modernism, in this sense, presents itself as the movement –with the particularities of São Paulo‟s culture –that wishes to put an end to the old Brazil of the early years of our Old Republic and to recover the idea of a nation, but now with strong cosmopolitan contours. The paper accompanies both the esthetic and ideologicalprojects of each movement, in an effort to reveal the narratives that would construct the Brazilian Stateand which would be references to all cultural discussions about our past, present and future.