VIOLÊNCIA NA ESCOLA: UM NOVO OLHAR

Revista de Estudos Acadêmicos de Letras

Endereço:
Av. Tancredo Neves, 1095 - Cavalhada
Cáceres / MT
78200000
Site: http://periodicos.unemat.br/index.php/reacl
Telefone: (65) 3221-0000
ISSN: 2358-8403
Editor Chefe: Taisir Mahmudo Karim
Início Publicação: 30/06/2014
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Letras

VIOLÊNCIA NA ESCOLA: UM NOVO OLHAR

Ano: 2014 | Volume: 7 | Número: 1
Autores: Patrícia Aparecida da Silva, Ana Luiza Artiaga Rodrigues da Motta
Autor Correspondente: Patrícia Aparecida da Silva | rodri[email protected]

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

O objetivo desta reflexão incide em tomar o discurso sobre a violência, no ambiente escolar. O corpus constitui-se a partir de recortes de textos publicizados pela mídia, em que discutiremos a formação imaginária da sala de aula, a relação professor, aluno e a própria instituição de ensino. Sabe-se que, temos grandes índices de violência em âmbito nacional e em âmbito mundial, acontecendo com grande frequência no ambiente escolar. Para tanto, inscrevemo-nos na linha teórica materialista de Michel Pêcheux, na França, Eni Orlandi no Brasil e seus seguidores, com intuito de compreender o funcionamento da língua diante desse acontecimento de linguagem, na escola na relação dos sujeitos professor x aluno. A teoria do discurso visa, pois a compreender o lugar da interpretação na relação do sujeito com o mundo. Assim a interpretação é um gesto necessário ENTRE a língua e a história na produção dos sentidos, situando estes gestos tanto na dimensão do sujeito como na sociedade com suas instituições. Observaremos também, os diferentes mecanismos interpretativos nas diferentes materialidades. Sendo assim, “o gesto de interpretação se dá porque o espaço simbólico é marcado pela incompletude, pela relação como silêncio. A interpretação é o vestígio do possível” (ORLANDI, 1994).