Crenças em Matemática: Reflexões sobre a Interferência dos Diversos Contextos na Aprendizagem

Brazilian Electronic Journal of Mathematics

Endereço:
Rua Vinte, 1600 - Tupã
Ituiutaba / MG
38304-402
Site: http://www.seer.ufu.br/index.php/BEJOM/issue/view/1919
Telefone: (34) 3271-5242
ISSN: 2675-1313
Editor Chefe: Prof. Dr Vlademir Marim
Início Publicação: 24/03/2020
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Matemática, Área de Estudo: Educação

Crenças em Matemática: Reflexões sobre a Interferência dos Diversos Contextos na Aprendizagem

Ano: 2021 | Volume: 2 | Número: 4
Autores: R. S, C. M. Feliciano, E. F. Victer, C. K. Rodrigues
Autor Correspondente: E. F. Victer | [email protected]

Palavras-chave: educação matemática, educação socio-emocional, formação docente, matemática emocional, pesquisa-ação

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Este artigo pretende refletir sobre a visão e a prática de uma professora de matemática no que diz respeito aos afetos e às emoções relacionados à educação matemática, a partir de um recorte de uma pesquisa de mestrado realizada com alunos do 6º ano (incluindo Educação de Jovens e Adultos) de uma escola municipal da Baixada Fluminense. Os dados foram coletados a partir da observação-participante em uma aula de matemática, realizada sob os procedimentos teórico-metodológicos da pesquisa-ação (THIOLLENT, 2003[12]) e a análise foi desenvolvida a partir do referencial teórico com ênfase na matemática emocional de Chacòn (2003[3]). Concluiu-se que o professor deve considerar as demandas socioemocionais em busca de resultados efetivos na aprendizagem matemática. Isso significa também que sua formação deve ser condizente com as demandas do aluno e com a sua própria formação continuada, fazendo-se necessária uma investigação institucional, que contemple a profissão docente como dialógica e interdependente diante dos fatores emocionais. Portanto, este artigo potencializa questões, algumas vezes implícitas na prática pedagógica do professor de matemática, que requerem um olhar mais atento, porque têm a natureza afetiva emocional, incluindo crenças que podem ter sido estabelecidas durante os primeiros contatos com a matemática por parte do aluno. Os dados coletados e as discussões demonstraram que as possibilidades de refazer os vínculos afetivos são um caminho eficaz para a melhoria da qualidade das relações e do processo de ensino e de aprendizagem lógico-matemática.



Resumo Inglês:

This article intends to reflect on the vision and practice of a mathematics teacher with respect to the affections and emotions related to mathematics education, from an excerpt from a master’s research carried out with 6th-grade students (including Youth Education and Adults) of a municipal school in the Baixada Fluminense. Data were collected from participant observation in a mathematics class carried out under the theoretical-methodological procedures of action research (THIOLLENT, 2003 [12]) and the analysis was developed based on the theoretical framework with an emphasis on emotional mathematics de Chacòn (2003 [3]). It was concluded that the teacher must consider socio-emotional demands in search of effective results in mathematical learning. This also means that their education must be consistent with the student’s demands and with their own continuing education, making an institutional investigation necessary, which contemplates the teaching profession as dialogical and interdependent in the face of emotional factors. Therefore, this article enhances issues, sometimes implicit in the mathematics teacher’s pedagogical practice, that require a closer look, because they have an emotional affective nature, including beliefs that may have been established during the student’s first contacts with mathematics. The data collected and the discussions showed that the possibilities of redoing affective bonds are an effective way to improve the quality of relationships and the process of teaching and logical-mathematical learning.