Educação do Campo e Psicologia: possibilidades e limites de diálogos comprometidos com a luta por direitos

Revista Brasileira de Educação do Campo

Endereço:
Avenida Nossa Senhora de Fatima, 1588, Centro, Cep. 77900-000, Tocantinópolis, Tocantins, Brasil. - Centro
Tocantinópolis / TO
77900000
Site: https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/campo
Telefone: (63) 3471-6037
ISSN: 25254863
Editor Chefe: Gustavo Cunha de Araujo
Início Publicação: 31/07/2016
Periodicidade: Anual
Área de Estudo: Ciências Humanas, Área de Estudo: Educação, Área de Estudo: Linguística, Letras e Artes, Área de Estudo: Multidisciplinar

Educação do Campo e Psicologia: possibilidades e limites de diálogos comprometidos com a luta por direitos

Ano: 2021 | Volume: 6 | Número: Não se aplica
Autores: M. I. Antunes-Rocha, M. Loures,
Autor Correspondente: M. I. Antunes-Rocha | [email protected]

Palavras-chave: educação rural, educação do campo, psicologia, psicologia da educação, representações sociais em movimento.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

A Psicologia como ciência vincula-se a cada tempo/espaço em que produz e reproduz suas referências teóricas e práticas. Nesse sentido, pode-se dizer que sua presença na discussão sobre a oferta escolar para os povos campesinos traz as marcas da disputa entre os projetos de escola, de campo e de sociedade em cada período histórico. O objetivo deste artigo é identificar e discutir as produções acadêmicas que articulam a Psicologia com a Educação Rural e com a Educação do Campo. Para o desenvolvimento do trabalho, buscou-se referências em artigos publicados na plataforma SciELO e na base de dissertações e teses da CAPES. Na sistematização e análise do material, observa-se que, entre outros resultados obtidos, os psicólogos vêm se preocupando em adaptar e/ou recriar teorias para dialogar com as questões educacionais no campo, e que, na atualidade, os sujeitos campesinos têm assumido a autoria da produção de pesquisas, sinalizando para um protagonismo na produção do conhecimento sobre suas vidas. Como conclusão, considerou-se que os dados obtidos sinalizam a presença do diálogo com marcos teóricos considerados como críticos na Psicologia, além da emergência de novas possibilidades teóricas, como a formulação da perspectiva das Representações Sociais em Movimento.



Resumo Inglês:

Psychology, as a science, is linked to each time/place where it produces and reproduces its theoretical and practical references. In that sense, it can be said that its presence in the discussion about providing schools to peasant populations carries the marks of the dispute between the projects of school, countryside and society in each period of history. This article is an effort to identify and discuss the academic productions that articulate Psychology with Countryside Education and Rural Education. For the development of the research, references were sought in papers from the SciELO platform and the database of CAPES' dissertations and theses. During the stage of systematization and analysis of the material, it can be observed that, among other results obtained, Psychologists have been concerned with adapting and/or recreating theories to interact with educational issues in the countryside, and that, these days, peasant individuals have taken over the authorship of the research produced, playing a leading role in the production of knowledge about their lives. As a conclusion, the data obtained seem to point to the presence of the interaction with theoretical frameworks considered as critical in Psychology, as well as the emergence of new theoretical possibilities such as the formulation of the perspective of Social Representations in Motion.



Resumo Espanhol:

La psicología como ciencia está ligada a cada tiempo/espacio donde produce y reproduce sus referentes teóricos y prácticos. En este sentido, se puede decir que su presencia en la discusión sobre la oferta escolar para los pueblos campesinos trae las marcas de la disputa entre los proyectos escuela, campo y sociedad en cada período histórico. El objetivo de este artículo es identificar y discutir las producciones académicas que articulan la Psicología con la Educación Rural y la Educación del Campo. Para el desarrollo del trabajo se buscaron referencias en artículos publicados en la plataforma SciELO y en la base de datos CAPES de disertaciones y tesis. En la sistematización y análisis del material, se observa que, entre otros resultados obtenidos, los psicólogos se han preocupado por adaptar y/o recrear teorías para dialogar con temas educativos en el campo; y que en la actualidad los sujetos campesinos han asumido la autoría en la producción de investigación, señalando un rol protagónico en la producción de conocimiento sobre sus vidas. Como conclusión, se consideró que los datos obtenidos señalan la presencia de diálogo con marcos teóricos considerados críticos en Psicología, así como el surgimiento de nuevas posibilidades teóricas como la formulación de la perspectiva de Representaciones Sociales en Movimiento.