Gêneros discursivos e estrangeirismos lexicais: analisando atividades de um livro didático da educação de jovens e adultos

Revista Educação em Contexto

Endereço:
Avenida Quinta Avenida - Q. 71, Nº 212 - Setor Leste Vila Nova
Goiânia / GO
74643-030
Site: http://revistaseduc.educacao.go.gov.br/
Telefone: (62) 3243-6802
ISSN: 2764-8982
Editor Chefe: Fábio Júlio Alves Borges
Início Publicação: 06/09/2022
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Educação

Gêneros discursivos e estrangeirismos lexicais: analisando atividades de um livro didático da educação de jovens e adultos

Ano: 2022 | Volume: 1 | Número: 1
Autores: P. M. Silva
Autor Correspondente: P. M. Silva | [email protected]

Palavras-chave: gêneros discursivos, estrangeirismos lexicais, EJA, livro didático

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Os estrangeirismos constituem um meio de ampliação frequente e produtivo na língua. No contexto do Ensino de Língua Inglesa para a Educação de Jovens e Adultos, EJA, os estrangeirismos, principalmente os anglicismos, são estudados com a finalidade de constatar a presença marcante do inglês no português brasileiro. Partindo dessas considerações, a presente pesquisa tem como objetivo contribuir para o aprimoramento das atividades sobre estrangeirismos propostas em um livro didático da EJA, objetivando destacar a importância dos estudos do léxico como um componente da textualidade. Para isso, levantamos como os documentos oficiais para o ensino de Língua Inglesa do ensino médio da EJA abordam os estudos dos estrangeirismos. Após constatar que, nesses documentos, os estudos da gramática e do léxico devem estar centrados no texto, coletamos e analisamos os exercícios em que os estrangeirismos aparecem atrelados aos gêneros discursivos. Nossa análise incidiu sobre o livro didático: “Linguagens e culturas: linguagem e códigos: ensino médio: educação de jovens e adultos” (ALMEIDA, 2013), atualmente usado nas aulas de língua inglesa. Então, refletimos sobre como as atividades exploram os estrangeirismos, buscando apoio nos pressupostos teóricos da neologia de empréstimos, volvendo o olhar para o estudo do léxico na sala de aula. Dentre os estudiosos do assunto, destacamos: Alves (1994), Biderman (2001), Carvalho (2009), Ferraz (2006) e Contiero e Ferraz (2014).



Resumo Inglês:

Foreignisms are a means of frequent and productive expansion in the language. In the context of English Language teaching for youth and adult education, EJA, foreignisms, especially anglicisms are studied in order to verify the marked presence of English in the Portuguese country. Based on these considerations, this research aims to contribute to the improvement of the activities on foreignness proposed in an EJA textbook, aiming to highlight the importance of lexicon studies as a component of textuality. To this end, we raise how the official documents for the English Language teaching of EJA high school approach the studies of foreignness. After verifying that, in these documents, the studies of grammar and lexicon should be centered on the text, we collect and analyze the exercises in which foreignness appears linked to discursive genres. Our analysis focused on the: “Languages and cultures: language and codes: high school: youth and adult education” (ALMEIDA, 2013), currently used in English language classes. So, we reflect on how the activities exploit the foreignness, seeking support in the theoretical assumptions of loan neology, looking at the study of the lexicon in the classroom. Among the scholars of the subject, we highlight: Alves (1994), Biderman (2001), Carvalho (2009), Ferraz (2006) and Contiero e Ferraz (2014).