NOOSFERA E ASSUJEITAMENTO, DUAS NOÇÕES DA TEORIA ANTROPOLÓGICA DO DIDÁTICO PARA PROBLEMATIZAR O CURRÍCULO E MUDANÇAS CURRICULARES

Revista Paranaense de Educação Matemática

Endereço:
Avenida Comendador Norberto Marcondes, 733 - Centro
Campo Mourão / PR
87303100
Site: http://www.fecilcam.br/rpem
Telefone: (44) 3518-1880
ISSN: 22385800
Editor Chefe: Fábio Alexandre Borges
Início Publicação: 30/09/2012
Periodicidade: Quadrimestral
Área de Estudo: Educação

NOOSFERA E ASSUJEITAMENTO, DUAS NOÇÕES DA TEORIA ANTROPOLÓGICA DO DIDÁTICO PARA PROBLEMATIZAR O CURRÍCULO E MUDANÇAS CURRICULARES

Ano: 2019 | Volume: 8 | Número: 17
Autores: Danielly Kaspary
Autor Correspondente: Danielly Kaspary | [email protected]

Palavras-chave: Programa Nacional do Livro Didático – PNLD, Políticas públicas, Mudanças curriculares, Livros didáticos.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Os fenômenos didáticos em torno da difusão e da omissão dos objetos do saber em uma sociedade podem ser, em parte, compreendidos por meio do estudo das escolhas curriculares. Essas escolhas, segundo a teoria antropológica do didático, acontecem no seio de uma entidade chamada noosfera. Nesse texto, temos como objetivo uma reflexão sobre alguns conceitos desse quadro teórico que nos ajudam a pensar o currículo e suas mudanças. Nós ilustramos essa reflexão teórica utilizando o contexto brasileiro, onde encontramos de um lado uma instituição oficial do estado – Programa Nacional do Livro Didático, PNLD – e do outro, as editoras de livros didáticos do setor privado. Para exemplificar o efeito do assujeitamento das editoras às demandas do PNLD, apresentamos brevemente algumas mudanças nos livros didáticos sobre a noção de número nos anos iniciais do ensino fundamental, com um olhar especial aos livros da primeira metade da década de 1990.



Resumo Inglês:

The didactic phenomena around the diffusion and omission of the objects of knowledge in a society can be partly understood through the study of curricular choices. These choices, according to the Anthropological Theory of the Didactic (ATD), take place within an entity called the noosphere. In this text, we aim to reflect on some concepts of this theoretical framework that helps us to think about the curriculum and its changes. We illustrate this theoretical reflection using the Brazilian context, where we find on one side an official state institution - the PNLD - Programa Nacional do Livro Didático (National Textbook Program) and on the other, private sector textbook publishers. To illustrate the of the publishers' subjection to the demands of the PNLD, we briefly present some changes in the textbooks on the notion of number in the initial years of elementary school, with a special look at the books of the first half of the 1990s