O Plano Brasil sem Miséria e o combate à pobreza no Município de Guarapuava –PR

Libertas

Endereço:
Campus Universitáro UFJF
Juiz de Fora / MG
Site: http://revista.liberta[email protected]
Telefone: (32) 2102-3759
ISSN: 1980-8518
Editor Chefe: Carina Berta Moljo
Início Publicação: 01/01/2001
Periodicidade: Semestral

O Plano Brasil sem Miséria e o combate à pobreza no Município de Guarapuava –PR

Ano: 2017 | Volume: 17 | Número: 1
Autores: Sônia Mari Ramos, Angela Maria Moura Costa Prates
Autor Correspondente: Sônia Mari Ramos | [email protected]

Palavras-chave: desigualdade social, pobreza, Plano Brasil sem Miséria.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Este  artigo  tem  como  objetivo  investigar  o  conceito  de  pobreza  que  possuem  os  trabalhadores  que atuam   no   Plano   Brasil   Sem   Miséria   no   município   de   Guarapuava-PR.   Por   meio   de   revisão bibliográfica  procura-se  uma  aproximação  conceitual  entre  os  conceitos  de  pobreza  e  desigualdade social,  ambos  presente  no  cenário  brasileiro. E  a  partir  da  análise  das  entrevistas  abertas  e  semi-estruturadas, desvelar o conhecimento que os trabalhadores possuem sobre essas categorias e sobre a política  pública  em  que  atuam,  e  as  maneiras  para  se  chegar  a  um  melhor  entendimento  através  da capacitação profissional. Assim, conclui-se que a origem, legitimidade e manutenção do fenômeno da pobreza  precisa  ser  discutido  e  que  as  formas  de  enfrentamento  precisam  ser  aprimoradas.  E  os profissionais que trabalham com as políticas de enfrentamento à pobreza precisam ser capacitados de forma  continuada a fim de pôr em prática seus conhecimentos para  articular as políticas públicas em prol do acesso dos usuários aos seus direitos.
 



Resumo Inglês:

This article aims to investigate the concept of poverty that the workers who work in the Brazil Without Misery   Plan   have   in   the   municipality   of   Guarapuava-PR.   Through   a  bibliographic   review,   a conceptual approach is sought between the concepts of poverty and social inequality, both present in the  Brazilian  scenario.  And  from  the  analysis  of  the  open  and  semi-structured  interviews,  unveil  the knowledge  workers  have  about  these  categories  and  the  public  policy  in  which  they  work,  and  the ways  to  reach  a  better  understanding  through  professional  training.  Thus,  it  is  concluded  that  the origin,  legitimacy  and  maintenance  of  the  phenomenon  of  poverty  need  to  be  discussed  and  that  the forms  of  confrontation  need  to  be  improved.  And  professionals  working  with  policies  to  combat poverty need to be trained on a continuous basis in order to put their knowledge into practice in order to articulate public policies for the access of users to their rights