A política educativa como negócio. Ajuste do orçamento, discurso meritocrático e o “davos” da educação na Argentina (2015-2019)

Revista Espaço Pedagógico

Endereço:
Rodovia BR-285 km 292 - São José
Passo Fundo / RS
99052900
Site: http://seer.upf.br
Telefone: (54) 3316-8295
ISSN: 2338-0302
Editor Chefe: Telmo Marcon
Início Publicação: 23/07/1994
Periodicidade: Quadrimestral
Área de Estudo: Educação

A política educativa como negócio. Ajuste do orçamento, discurso meritocrático e o “davos” da educação na Argentina (2015-2019)

Ano: 2020 | Volume: 27 | Número: 1
Autores: Estela Maria Miranda
Autor Correspondente: Estela Maria Miranda | estela[email protected]

Palavras-chave: Neoliberalismo, Políticas Educativas, Privatização, Nova Gestão Pública

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

O propósito deste artigo é identificar alguns “indicadores do imaginário neoliberal” (BALL, 2011) nas políticas

educativas implementadas na gestão da Alianza Cambiemos, a partir de dezembro de 2015, analisando os

avanços na privatização da educação mediante o redesenho das relações entre setor público/privado através

de uma variedade de associações públicas e privadas (BALL; YOUDELL, 2007; RIZVI; LINGARD, 2013). Neste

cenário, o discurso da meritocracia constrói um sentido comum que serve como justificativa para a introdução

de ferramentas da Nova Gestão Pública (NGP) nas políticas do governo de Cambiemos. Posteriormente, se

caracteriza o papel de uma variedade de novos (e outros não tão novos) “participantes híbridos” que intervêm

crescentemente no desenho e execução das políticas educativas. Sobre resultados de investigações em curso se

tomam como referência casos ou situações para ilustrar as análises e em seguida traçar um balanço provisório.



Resumo Inglês:

The purpose of this paper is to identify some “indicators of the neoliberal imaginary” (BALL, 2011) in the educational

policies implemented in the management of the Cambiemos Alliance, as of December 2015, analyzing the

progress in the privatization of education through the redesign of public/private sector relationships through

a variety of public and private partnerships (BALL; YOUDELL, 2007; RIZVI; LINGARD, 2013). Within that context,

the meritocracy discourse builds a common sense about realities that justify the introduction of New Public

Management (NGP) tools in the Cambiemos government policies. Subsequently, the role of new (and not-so-

new) “hybrid participants” that are increasingly involved in the elaboration and implementation of educational

policies is characterized. On the results of ongoing investigations, cases or situations are taken as references to

illustrate the analyzes and then draw up a provisional balance.



Resumo Espanhol:

El propósito de esta ponencia es identificar algunos “indicadores del imaginario neoliberal” (BALL, 2011) en

las políticas educativas implementadas en la gestión de la Alianza Cambiemos, a partir de diciembre de 2015,

analizando los avances en la privatización de la educación mediante el rediseño de las relaciones entre sector

público/privado a través de una variedad de asociaciones públicas y privadas (BALL; YOUDELL, 2007; RIZVI;

LINGARD, 2013). En ese marco el discurso de la meritocracia construye un sentido común que sirven como

justificación para la introducción de herramientas de la Nueva Gestión Pública (NGP) en las políticas del gobierno

de Cambiemos. Posteriormente, se caracteriza el papel de una variedad de nuevos (y otros no tan nuevos)

“participantes híbridos” que intervienen crecientemente en el diseño y ejecución de las políticas educativas.

Sobre resultados de investigaciones en curso se toman como referencia casos o situaciones para ilustrar los

análisis y luego trazar un balance provisorio.