Santa Gertrudes: itinerário de maturidade afetiva para uma cultura do encontro

Coletânea

Endereço:
Rua Dom Gerardo - nº 68 - 6º andar - Centro
Rio de Janeiro / RJ
20090-030
Site: http://www.revistacoletanea.com.br
Telefone: (21) 2206-8200
ISSN: 1677-7883 impresso / 2763-6992 online
Editor Chefe: D. Anselmo Chagas de Paiva - OSB
Início Publicação: 14/05/2002
Periodicidade: Semestral
Área de Estudo: Filosofia, Área de Estudo: Teologia

Santa Gertrudes: itinerário de maturidade afetiva para uma cultura do encontro

Ano: 2018 | Volume: 17 | Número: 33
Autores: Benedito Carlos Alves dos Santos
Autor Correspondente: Benedito Carlos Alves dos Santos | [email protected]

Palavras-chave: Monjas. Santa Gertrudes. Maturidade afetiva.

Resumos Cadastrados

Resumo Português:

Olhando a vida das Santas Virgens da Igreja, fica evidente que Santa Gertrudes não deixou a desejar quanto à sua interna doação ao Rei dos reis, ao Esposo tão esperado. Colocou-se inteiramente a serviço do Reino de Deus quando passou pela experiência de amar e ser amada. Segundo tudo indica em sua biografia, órfã, deixada ainda bem nova aos cuidados das monjas, Gertrudes passou com eficiência por um processo de amadurecimento afetivo em cada fase de sua vida. Nela podemos ver o processo de apego e desapego sadio quando permitiu-se ser cuidada pelas monjas de Helfta. Mais tarde, ao passar pela experiência do luto na perda das monjas que lhe serviram de cuidadoras, abre-se a uma experiência ainda maior com Deus. Consegue então deixar os apegos terrenos, abandonando-se inteiramente na confiança de Deus. Assim sendo, em Santa Gertrudes, é possível fazer um olhar psicológico de maturidade afetiva.



Resumo Inglês:

Looking at the life of the Blessed Virgins of the Church, it is evident that Saint Gertrude left nothing to be desired as regards her internal donation to the King of kings, to the long-awaited Spouse. She placed herself entirely in the service of the Kingdom of God when she went through the experience of loving and being loved. According to all indications in her biography, an orphan, left still very young to the care of the nuns, Gertrudes passed efficiently through a process of affective maturation in each phase of her life. In it we can see the process of attachment and healthy detachment when allowed to be cared for by the nuns of Helfta. Later, as she experienced the mourning of the loss of the nuns who served as caretakers, she opens herself to an even greater experience with God. She can then leave earthly attachments, abandoning herself completely in the trust of God. Thus, in Saint Gertrude, it is possible to make a psychological look of affective maturity.

Keywords: Nuns. Saint Gertrud. Affective maturity.